Bolsonaro sobrevoa áreas afetadas por ciclone

Acompanhado de deputados aliados e do Centrão, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) realizou um sobrevoo por Santa Catarina, na manhã deste sábado, 4, sobre áreas afetadas pelo ciclone que passou pelo Estado no início da semana.

O presidente desembarcou em Florianópolis às 8h15, e da pista do Aeroporto Internacional Hercílio Luz embarcou no helicóptero da Força Aérea.

Após o sobrevoo, que durou cerca de uma hora, Bolsonaro se reuniu com a equipe técnica da Defesa Civil catarinense para apresentação de um levantamento dos estragos.

O ciclone bomba que passou pelo Estado na terça-feira e quarta deixou um rastro de destruição, atingindo todas as regiões e provocando uma série de desabamentos, destelhamentos e destruição de lavouras. Nove pessoas morreram em Santa Catarina e uma no Rio Grande do Sul.

Estadão

Em meio à pandemia, Ministério da Saúde completa 50 dias sem titular

O Ministério da Saúde completa 50 dias sem um titular no cargo neste sábado, 4. A vaga é ocupada interinamente pelo general Eduardo Pazzuello e o presidente Jair Bolsonaro não tem dado nenhuma sinalização de que está em busca de um nome para a pasta que tem entre suas missões enfrentar a pandemia do novo coronavírus.

O País, segundo com maior número de mortes e casos do novo coronavírus no mundo, tem 63.254 óbitos e mais de 1,5 milhão de infecções confirmadas.

Estadão

Anvisa libera testes de vacina chinesa contra o novo coronavírus

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta sexta-feira, 3, a realização de testes da vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac. O pedido de liberação, feito pelo Instituto Butantan, foi anunciado pelo governador de São Paulo, João Doria, no dia 11 de junho. Em nota, a Anvisa diz que os testes devem ser desenvolvidos em diferentes locais do Brasil.

A vacina CoronaVac, produzida a partir de cepas inativadas do novo coronavírus, está na terceira fase de testes, quando a vacina já pode ser administrada a um número maior de pessoas.

O estudo clínico envolverá 9 mil voluntários distribuídos nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná, além do Distrito Federal. Parte delas receberá a vacina e outro grupo deve receber um placebo, sem efeito. O objetivo é verificar se há o estímulo à produção de anticorpos para proteção contra o novo coronavírus.

A Anvisa afirma que os estudos da primeira e segunda fases, realizados em humanos saudáveis e em animais, mostraram segurança e capacidade de provocar resposta imune “favoráveis”.

Estadão

Com reabertura do comércio, frota de ônibus será reforçada em Natal

A partir desta segunda-feira (6) a frota de ônibus de Natal será reforçada para atender à demanda de passageiros após a reabertura do comércio na capital potiguar. Segundo a STTU, o sistema irá operar com 70% da frota.

De segunda-feira a sexta-feira, as viagens serão realizadas de acordo com a tabela de horário dos sábados. Já aos sábados, a frota circulará com a programação de domingos, ou seja, com 50% da frota de dias úteis.

Apesar do reforço na circulação de ônibus, os horários das viagens serão mantidos entre 5h e 20h. Para mais informações os usuários podem ligar para o Alô STTU – no telefone 156 – ou perguntar pelo Twitter oficial, o @156Natal.

Foto: Josenilson Rodrigues/Busão de Natal

[VÍDEO] Esposa de Fábio Porchat aparece pelada em live do humorista com Boulos

O apresentador e humorista Fábio Porchat participava de uma live com Guilherme Boulos, na noite dessa sexta-feira (3), quando uma cena inusitada aconteceu durante a transmissão ao vivo.

A esposa do humorista, Nataly Mega, fez uma curta aparição no vídeo. Contudo, ela estava pelada, apenas com uma toalha na cabeça. Ela tentou se esconder passando agachada, mas ainda ficou no alcance da câmera.

A cena chamou a atenção de Boulos, que comentou: “Alguém passou pelada aí atrás”. Porchat comentou: “Todo mundo te viu”. Nataly questionou: “Deu para ver?”. “Lógico que deu pra ver. Até o Boulos viu”, respondeu o humorista.

Rindo da situação, Porchat ainda acrescentou: “O pessoal gostou, deu uma levantada na live”. Ele mesmo compartilhou a cena nas suas redes sociais. Confira:

Queda da arrecadação será de R$ 1 bilhão no RN, prevê secretário de Planejamento e Finanças

O secretário de Planejamento e Finanças do Rio Grande do Norte, Aldemir Freire, projeta que o estado vai ter uma queda de cerca de R$ 1 bilhão até o fim do ano, por causa das implicações econômicas da pandemia de coronavírus.

Até agora, o RN perdeu R$ 490,7 milhões em receitas. Além disso, o governo teve gastos adicionais de R$ 270 milhões com ações de prevenção e combate à doença, de acordo com área de finanças do gestão estadual, em matéria trazida no jornal Tribuna do Norte neste sábado (4).

A redução nas receitas foram principalmente no Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS), já que o comércio está com restrições.

“Sofremos, sobretudo, com a perda de arrecadação de ICMS, em razão do setor comercial fechado, e com a queda do Fundo de Participação dos Estados, justo em um período de crise enfrentada pelos entes da Federação”, disse o secretário.

Na última quarta-feira (1º), o Governo do RN iniciou o plano de retomada gradual da economia, com determinações para o funcionamento do comércio de modo que a propagação do coronavírus seja evitada.

Dina Verifica: Liquigás oferece vale gás para 30 mil pessoas em ação conjunta com o governo federal

INFORMAÇÃO FALSA

Uma promoção atribuída à empresa Liquigás convida 30 mil pessoas a comentarem publicação em página no Facebook do Governo Federal.

A suposta promoção é um golpe. A página atribuída ao Governo Federal também é falsa.

Trata-se de ação em que o usuário, ao interagir com o convite, escrevendo ‘Parabéns’ nos comentários, pode terminar em página que sequestra os dados.

Até a publicação desta matéria, o post do Facebook registrava engajamento indicando que várias pessoas podem ter caído no golpe.

OS FATOS

1) A Liquigás emitiu nota em sua página no Facebook em que explica que o caso “Trata-se de uma prática ilegal e prejudicial aos nossos consumidores, veementemente condenada pela Companhia. Esse perfil está usando indevidamente nossa marca”.

2) Páginas do Facebook que são verdadeiramente de órgãos como o governo federal têm selo de verificação, o que não acontece na página que aplica o golpe.

3) Antes de clicar em links, vale verificar nas páginas das empresas se há, de fato, promoção em andamento.

Fontes: Nota da Liquigás.

Pacto pela vida: Prefeituras precisam cumprir regras do Plano de Retomada Gradual, reforça Sesap

Foto: Elisa Elsie
Texto: Assecom

Respeitar e cumprir efetivamente as regras do Plano de Retomada Gradual das Atividades Econômicas iniciado na quarta-feira, dia 1º de julho, é condição fundamental para que não haja retrocesso e que possam ser deflagradas as fases seguintes. A afirmação é do secretário Adjunto de Saúde Pública do RN, Petrônio Spinelli, feita na entrevista coletiva desta sexta-feira, 03, para apresentação dos dados e ações do Governo do RN no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

“Queremos avançar ou nos arriscar? Esta é a escolha que temos que fazer. Precisamos de unidade e apelamos publicamente às prefeituras de Natal e dos demais municípios, e à sociedade como um todo, para o respeito às regras para continuarmos evoluindo no combate à Covid-19, reduzindo o contágio e as mortes. Não podemos fazer como outros estados que flexibilizaram e depois tiveram que fechar, num efeito sanfona”, declarou Petrônio.

O secretário adjunto enfatizou que as ações do Governo são baseadas em critérios científicos e acrescentou: “Precisamos garantir que o processo gradual e seguro de retomada das atividades econômicas aconteça, na prática. Não podemos divergir com prefeituras e setores da sociedade. Precisamos fazer a retomada do jeito que prevê o decreto estadual, do jeito que é seguro. Não é hora de sair de casa, de queimar etapas, se precipitar com o funcionamento de atividades que não estão previstas no decreto porque isso pode colocar em risco toda a retomada”.

Spinelli disse que o Governo do RN prossegue acompanhando com rigor as taxas de transmissibilidade e de ocupação de leitos e insistiu “na responsabilidade das prefeituras, das empresas e da sociedade como um todo. O isolamento continua. Sair de casa, só se for para cumprir necessidades essenciais. O respeito às medidas protetivas vai garantir o processo de evolução da retomada”.

Os dados epidemiológicos nesta sexta-feira registram 712 pessoas internadas – 369 em leitos críticos. A fila de regulação tem 31 pacientes precisando de UTIs. A ocupação de leitos é de 100% na região Oeste e em Guamaré, 97,7% na região metropolitana de Natal, 88% em Pau dos Ferros e 72% no Seridó.

Hoje há 33.291 casos confirmados, 52.201 suspeitos, 44.599 casos descartados, 1.143 óbitos (sendo 7 nas últimas 24 horas), 171 óbitos em investigação. A maioria dos óbitos acontece a pessoas internadas e com respiradores.

Neste sábado (04), o Governo do Estado deve abrir 5 leitos UTI em Macaíba e mais 5, na próxima semana, quando o Hospital São Luiz em Mossoró deverá ter mais 5 UTIs.

CENTRAL CONTABILIZA R$ 3,6 MILHÕES EM DOAÇÕES

O Controlador Geral do Estado (Control), Pedro Lopes, fez hoje a prestação de contas da Central de Doações e Distribuição de produtos do Governo do RN referente ao período de 3 a 30 de junho. Foram recebidas doações em produtos no valor de R$ 400 mil. O acumulado desde a criação da Central, em 26 de maio, é de R$ 3,6 milhões.

As doações permitirão ações relevantes como a abertura de leitos de UTI no Hospital João Machado, em Natal. Uma dessas doações foi a realizada pela Associação dos Supermercados do RN (Assurn), de materiais e equipamentos hospitalares. Através de parceria com a Assurn, o Governo também recebe 6 toneladas de alimentos, material de higiene e limpeza doados pela população.

Outras doações relevantes foram do Sindicato da Indústria da Construção Civil do RN (Sinduscon), de 4 toneladas de tecidos para produção de 2 milhões de máscaras pelo programa RN Mais Protegido; da Guararapes Confecções – 2 mil aventais, 4 mil jalecos, 970 pró-pés e 1.800 toucas. A Indústria Becker, do mercado profissional de higiene e limpeza, doou 2 mil litros de sabonete líquido. Já a Norsa Coca-Cola doou energéticos e sucos.

A parceria do Governo do RN com a Assurn e Indústrias Becker proporcionou também a aquisição de 19 mil litros de álcool etílico 70% – líquido e em gel – a preço de custo. A Assurn comprou, e a Becker processou e envasou. O Governo ainda recebeu 500 cestas básicas da Assurn.

A UFRN, através do Núcleo de Pesquisa em Alimentos e Medicamentos (Nuplam) processou e envasou 13 mil litros de álcool adquiridos a preço de custo pelo Governo do Estado.

O Governo do RN ainda distribuiu 768 cestas básicas a famílias representadas por 17 instituições – 8 em Natal e 9 no interior.

Dentro do programa RN Mais Protegido o Governo do RN concluiu a entrega de 3 milhões de máscaras beneficiando 1,5 milhão de pessoas em todo o Estado. Os municípios da região metropolitana de Natal receberam 2 milhões de máscaras e os demais 1 milhão. O total de máscara a serem distribuídas será de 7 milhões. Hoje o Governo recebe 2 milhões de máscaras e inicia nova entrega aos municípios.

Outras 500 mil máscaras estão confeccionadas e mais 2 milhões de unidades serão produzidas com o tecido doado pelo Sinduscon.

MÁSCARAS GARANTIRAM EMPREGOS

O Secretário do Desenvolvimento Econômico do RN, Sílvio Torquato lembrou que a produção de 7 milhões de máscara foi iniciativa da governadora Fátima Bezerra logo no início da pandemia: “A Governadora queria assegurar o emprego das oficinas de costura no interior. O Governo articulou junto às indústrias de confecções e conseguiu doações de material e mão de obra da Guararapes, Nortex, Coteminas, Vicunha e do Sindicato da Indústria da Construção Civil”.

Sílvio Torquato registrou que com a produção de máscaras os empregos foram mantidos e desde a última segunda-feira passada o grupo Guararapes retomou a produção nas oficinas de costura garantindo trabalho a mais de 4 mil pessoas nas oficinas de costura em todo interior do RN.

Campanha ‘Produto Potiguar’ começa terceira etapa com retomada da economia no RN

O retorno das atividades econômicas no Rio Grande do Norte traz novas expectativas para a indústria e comércio, que enfrentou até agora o isolamento obrigatório em virtude da pandemia da Covid-19. E para incrementar esse retorno começou a terceira etapa da campanha digital “Produto Potiguar”, lançada pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RN), que incentiva o consumo de produtos locais.

O consultor de marketing da FIERN, Ricardo Rosado de Holanda, que criou a campanha junto com a agência Faz Propaganda, conta que o projeto Produto Potiguar, voltado para o setor da indústria, passou a incluir as micro e pequenas empresas, profissionais autônomos, liberais e microempreendedores.

“O objetivo é estimular que o consumidor, ao decidir fazer suas compras, escolha empresas, produtos, serviços e o comércio do Estado, ajudando o empreendedor na retomada dos negócios, muito prejudicados pela pandemia do Covid-19”, explica.

Ricardo acrescenta que na primeira etapa a campanha publicitária lançou este conceito de comprar no Estado. A segunda etapa foi dedicada exclusivamente ao comércio no Dia das Mães, e agora, com a volta do consumidor às empresas e aos negócios já autorizados oficialmente ao funcionamento normal, “o interesse é recompor o clima da volta da parceria entre os clientes e suas lojas, seus produtos e serviços, interrompida bruscamente pela pandemia há três meses”.

A campanha é totalmente digital e as artes podem ser replicadas por quem desejar promover os negócios locais. Será exibida nas redes sociais, grupos de WhatsApp e nos Portais da Fiern e do Sebrae.

Ministro do STF é chamado de ‘cabeça de piroca’ em depoimento de blogueiro à PF

Alvo do inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) que investiga atos antidemocráticos, o blogueiro Oswaldo Eustáquio negou, em depoimento à Polícia Federal, que tenha participado de manifestações extremistas e que tenha incentivado atos contra instituições.

No entanto, o que chamou a atenção, de acordo com a coluna de Léo Dias no Metrópoles, foi o trecho em que o ministro Alexandre de Moraes é alvo de xingamentos.

Em sua declaração à PF, Eustáquio confirmou a presença no ato do dia 21 de junho, mas disse que foi para cobri-lo como jornalista. Ele acrescentou que as frase antidemocráticas foram puxadas por infiltrados. Segundo ele, essas pessoas chamaram o ministro de “cabeça de piroca”, “cabeça da minha piroca” e “advogado do PCC”.

Ainda de acordo com o depoimento do blogueiro, esse grupo infiltrado também teria forçado as grades para tentar furar o bloqueio policial e seguir à Praça dos Três Poderes.

Oswaldo Eustáquio foi preso em 26 de junho em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. A Polícia Federal desconfiou que ele poderia fugir do país.

Deputados pressionam para abrandar PEC da 2ª instância

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que determina a prisão após a condenação em segunda instância começa a perder força na Câmara dos Deputados. Parlamentares que antes defendiam o texto agora pretendem sugerir mudanças para torná-lo mais brando ou até mesmo evitar que a PEC seja votada no plenário.

A desidratação da proposta tem sido discutida principalmente entre setores do centrão mais ligados ao governo, mas o relator, deputado Fábio Trad (PSD-MS), é contra.

Nos bastidores, um grupo de deputados defende que as novas regras passem a valer apenas para quem cometer crimes após a promulgação da emenda. Trad e o autor do projeto, Alex Manente (Cidadania-SP), afirmam que já foram alertados sobre essa movimentação.

Eles são contra as alterações e querem que a PEC incida sobre todos os processos iniciados depois dela, mesmo que envolvam ilícitos praticados antes.

O GLOBO

Verba de combate ao coronavírus vira moeda de troca por apoio ao governo no Congresso

Para conquistar apoio no Congresso, o governo federal passou a permitir que parlamentares aliados apadrinhem verbas do Ministério da Saúde destinadas a estados e municípios no combate à pandemia.

Deputados e senadores alinhados ao presidente Jair Bolsonaro tiveram direito a contas – de R$ 10 milhões cada um – dentro dos R$ 13,8 bilhões destinados pelo Executivo contra o coronavírus.

Nas redes sociais e a prefeitos de suas bases eleitorais, os congressistas se apresentam como “pais” da verba. Já o Ministério da Saúde diz que a divisão dos recursos seguiu escolhas técnicas.

Ministérios Públicos no RN se unem contra decisões de Álvaro e Fátima Bezerra por retomada da economia ‘sem critérios científicos consistentes’

Os três ramos do Ministério Público no Rio Grande do Norte anunciaram em nota conjunta à sociedade potiguar que estudam medidas contra a mudança de postura da Prefeitura de Natal e do Governo do Estado, que flexibilizaram as políticas de economia ao permitirem a abertura de serviços não essenciais.

A nota é assinada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte, Ministério Público Federal no RN e Ministério Público do Trabalho no RN. São signatários da peça 18 membros, entre promotores de Justiça, procuradores da República e procuradores do Trabalho.

As medidas efetivas que podem ser tomadas são, em resumo, a adoção de ações judiciais.

A nota conjunta antecipa argumentos. Dois deles ganham relevo.

O primeiro se trata de como o não há dados científicos consistentes que alicercem a decisão da Prefeitura de Natal e do Governo do Rio Grande do Norte em retomar as atividades econômicas.

O segundo argumento aprofunda a primeira ideia ao expor dados que, em verdade, desconstroem o discurso de Álvaro Dias e Fátima Bezerra.

Prefeito de Natal e governadora do RN anunciaram as medidas alegando que estavam tomando decisões baseadas em critérios de recuos da pandemia, refletidos sobre a diminuição da pressão sobre a rede de saúde e a diminuição da taxa de contágio. Mas a nota do Ministério Público fala o oposto.

“A taxa de contágio continua alta; os leitos de UTI ainda não são suficientes e, ainda que haja leitos, há déficit de medicamentos anestésicos”, subscrevem os membros dos MPs.

Após considerar que as curvas da pandemia no estado não demonstraram recuo nem estabilização e que não há testagem em andamento que sirva medir o grau de contaminação no Rio Grande do Norte, o Ministério Público pontua:

“Uma decisão sensata de reabertura exige a certeza quanto à estabilidade dos números relativos aos critérios científicos indicativos, e, ainda,
a previsão de um plano concreto e efetivo de testagens e medidas de vigilância epidemiológica, os quais não foram contemplados nem no decreto estadual nem no municipal”, crava o texto.

Em nova derrota, Justiça determina que Globo volte a transmitir Campeonato Carioca e fixa multa de R$ 5 milhões por jogo não exibido

A juíza Eunice Bitencourt Haddad, da 24ª Vara Cível do Rio de Janeiro, impôs nova derrota à Globo, após a briga com o Flamengo e que resultou no comunicado que não iria mais transmistir o Campeonato Carioca.

ENTENDA: 5 razões pelas quais Vasco, Fluminense e Botafogo foram derrotados na briga do Flamengo com a Globo

A decisão, cuja íntegra está ao fim do texto, foi tomada em ação movida pela Federação de Futebol do Rio de Janeiro, a Ferj.

A juíza entendeu que os argumentos da Globo não devem se sustentar. A emissora alega que deixou o Carioca porque a Ferj não foi capaz de lhe garantir a exclusividade das transmissões.

“Não se pode atribuir à Federação a responsabilidade pela transmissão do jogo [entre o Flamengo e o Boa Vista], e pela violação à
cláusula de exclusividade. Pois, repito, a partida foi transmitida em razão da edição da Medida Provisória e após decisão judicial que indeferiu pedido das rés no sentido da não transmissão”, diz a magistrada, que prossegue:

“O risco de dano é patente em razão dos diversos contratos publicitários já
pactuados e do prejuízo aos torcedores e simpatizantes dos demais clubes, que serão prejudicados na fase final do campeonato”, fixou a juíza.

A magistrada fixou multa de R$ 5 milhões a Globo por partida que deixar de transmitir no Carioca.

À decisão, cabe recurso.

5 razões pelas quais Vasco, Fluminense e Botafogo foram derrotados na briga do Flamengo com a Globo

A treta é boa e milionária. O pé de guerra em que se transformou a relação do Flamengo com a Globo teve derrotados que não são nem os rubro-negros nem a Vênus Platinada, mas os adversários cariocas do atual vencedor da Libertadores.

Recapitulando tudo em um parágrafo: medida provisória editada pelo presidente Jair Bolsonaro serviu de base para o Flamengo alegar que iria passar a transmitir suas partidas do Carioca na FlaTV, seu canal no Youtube. A estreia foi em jogo contra o Boa Vista. A Globo chiou, alegou quebra de contrato e afirmou que não vai mais transmitir o campeonato carioca.

E então, aparecem nossas razões:

1) Sem visibilidade

Com a renúncia da Globo em não transmitir mais os jogos do Carioca, Fluminense, Botafogo e Vasco ficam comprometidos. Como vão garantir a visibilidade e alcance a seus patrocinadores que tinham quando a Globo transmitia os jogos? Os clubes não gozam da torcida e prestígio midiático que o Flamengo tem.

2) Dinheiro

Botafogo, Fluminense e Vasco não podem se dar ao luxo de não dispor da visibilidade global. No ano passado, enquanto o Flamengo faturou mais de R$ 1 bilhão, eles faturaram entre R$ 191 milhões e R$ 265 milhões. A situação dos adversários do Flamengo é tão ruim que eles aceitaram ser remunerados em 2020 pela Globo, pelos direitos do Carioca, por R$ 18 milhões. Enquanto o Flamengo estava pedindo R$ 100 milhões.

3) Audiência

Leandro Sarubo escreveu que a transmissão ao vivo do jogo Flamengo x Boa Vista teve pico equivalente a 3 pontos no ibope se fosse na TV, com 2,2 milhões de espectadores ao mesmo tempo. O material, no entanto, já soma 14 milhões de visualizações no Youtube. Isso equivale a ser remunerado entre US$ 25 mil e US$ 50 mil, coisa entre R$ 125 mil e R$ 250 mil. Sem falar na remuneração que a torcida deu (leia abaixo).

4) Poder

A atitude do Flamengo o cacifa. Ele peitou a Globo e manteve o que determinou-se a fazer. Isso vai fazer com que ele entre em próximas negociações podendo falar ainda mais alto na hora de exigir ser remunerado por direitos de imagem

5) Torcida

Com cobertura feita pela equipe do Flamengo e para a torcida do Flamengo, o rubro-negro se desobriga de fazer o jornalismo tradicional de cobrir os dois lados, ou seja, os dois times. Movimenta a emoção do torcida com uma cobertura voltada para estimular emoções. Resultado disso foi visto na ferramenta super chat, que permite a doação de dinheiro pelo Youtube. Embora o clube não tenha divulgado valores, a arrecadação deve ter sido elevada, porque o acompanhamento em tempo real era impossível de ser medido tal era a profusão de doações.

Gestão do IFRN desvirtua finalidade de compra para justificar aquisição de Macbooks para reitoria

A gestão do IFRN aderiu à ata de registro de preço para adquirir 20 Macbooks, da Apple, para a reitoria da instituição. Cada equipamento custará aos cofres públicos R$ 12.700,00, totalizando R$ 254 mil.

A compra está sendo realizada aproveitando licitação anterior, da Universidade Federal do Vale São Francisco (Univasf), que adquiriu equipamentos iguais em processo adminitrativo aberto em 2018.

Documentos obtidos pelo Blog do Dina ao consultar a íntegra do processo administrativo da Univasf, no entanto, levantam dúvidas sobre a razoabilidade da compra do IFRN.

Isso porque a aquisição da Univasf foi destinada para equipamentos que pudessem ser utilizados na pesquisa, ensino, extensão e administração. A compra do IFRN é para a reitoria, ou seja, serviço administrativo.

Compra da Univasf era para pesquisa, ensino, extensão e administrativo.

Um memorando interno, de setembro de 2018, dá a dimensão da diferença. O documento explica que a Univasf precisa adquirir os equipamentos que o IFRN está comprando agora para atualizar as máquinas dos programas vinculados ao Projeto de Integração do São Francisco (PISF), pois as máquinas de que dispunham a instituição estavam ultrapassadas.

A Univasf atua em projetos da transposição do São Francisco desenvolvendo soluções que envolvem o estudo de bacias hidrográficas, dados de georreferenciamento e outras demandas que exigem equipamentos de ponta, como os Macbooks, da Apple.

Equipamentos de ponta seriam empregados para fins como pesquisa de campo na Univasf, e não serviço administrativo

A própria compra da Univasf foi contestada pela procuradoria do órgão, que apontou a necessidade de retirar a exigência da marca e especificar equipamentos que pudessem substituir os Macbooks.

No mesmo lote em que comprou os computadores da Apple, a Univasf também comprou computadores previstos inicialmente com preços de R$ R$ 6.703,33 e com configurações suficientes para serviço administrativo. O IFRN poderia ter aderido à mesma compra, sem necessariamente optar pelos Macbooks.

A ação da instituição pode ser enquadrada como atinente a princípios da razoabilidade, economicidade e moralidade, alguns dos fundamentos que regem a administração pública.

Substituição

A aquisição do IFRN foi aberta em junho passado. Nele, o diretor de gestão de tecnologia da informação do IFRN, Charles Freitas pede autorização para a despesa no valor R$ 254 mil.

No documento, explica-se que a aquisição é para a equipe gestora da Reitoria, a fim de “adequar os equipamentos de informática à nova realidade de trabalho remoto”.

Segundo o documento, com os novos equipamentos será possível, “habilitar todos os pró-reitores e diretores sistêmicos a trabalhar retomatamente com equipamentos que têm durabilidade mínima de 5 anos”.

Ao contrário da Univasf, que adquiriu equipamentos de ponta para pesquisa e extensão, além de ensino, o documento do IFRN explica que os equipamentos usados da reitoria é que serão destinados para as atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Outro lado

O Blog do Dina procurou o reitor pró-tempore do IFRN, Josué Moreira, para comentar o caso e se a compra terá prosseguimento. Ele orientou a reportagem a procurar o professor Charles Freitas.

Contatado, Charles recebeu a demanda da reportagem. Até a publicação desta matéria, ele afirmou que iria se manifestar, o que não aconteceu.

O espaço está aberto.

Bolsonaro indica que escolherá Renato Feder como novo ministro da Educação

O presidente Jair Bolsonaro indicou que escolheu o secretário de Educação do Paraná e ex-executivo Renato Feder para ser o novo ministro da Educação. A informação foi confirmada por fontes ao Estadão. Feder havia se reunido com Bolsonaro antes da escolha de Carlos Alberto Decotelli, que pediu demissão depois de denúncias sobre incoerências em seu currículo.

A expectativa é que o anúncio seja feito ainda nesta sexta-feira e Feder está viajado a Brasília. Na semana passada, Bolsonaro havia ligado para Feder para agradecer. Mas ele teria preferido alguém mais velho. Decotelli tem 70 anos e Feder, 42. Feder vai substituir Abraham Weintraub.

Feder é paulistano, formado em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e mestre em Economia pela Universidade de São Paulo (USP). Ele era empresário do ramo de tecnologia e não tem ligação nem com a ala militar e nem com a ideológica, que estavam influenciando na escolha do novo ministro.

Estadão

Casos de Covid-19 cresceram 298% no RN apenas em junho; aumento de mortes foi de 230%

O número de casos confirmados de Covid-19 cresceu 298% no Rio Grande do Norte, apenas no mês de junho. Já a quantidade de óbitos pela doença teve um aumento de 230% no sexto mês do ano. Os dados são dos boletins epidemiológicos divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap-RN).

No dia 1º de junho, o estado tinha a confirmação de 8.008 casos de coronavírus. No dia 30 do mesmo mês, com os dados divulgados apenas no dia 1º de julho, o RN já tinha 31.899 casos confirmados. Ou seja, um aumento de 23.891 ocorrências.

Já o número de mortes era de 323. No balanço do último dia do sexto mês de 2020, o RN contabilizava 1.067 vidas perdidas por causa da doença.

Por outro lado, o número de pacientes recuperados cresceu apenas 59,2% no período, saindo de 1.824 para 2.904, segundo os boletins da Sesap.

No mesmo período, o estado viu a oferta de leitos de UTI acabar e a demanda de pacientes aumentar, com dezenas de pessoas morrendo sem conseguir uma internação na rede pública de saúde.

Nessa quinta-feira (2), o boletim indicou que o Rio Grande do Norte chegou a 32.897 casos confirmados e 1.103 óbitos. O número de recuperados segue em 2.904. Nesta sexta-feira (3), um novo balanço deve ser divulgado pelo governo do estado.

[VÍDEO] ‘Cobras voadoras’ intrigam especialistas

Para algumas pessoas, a visão de uma cobra no chão já é assustadora o suficiente. Imagine se ela deslizar pelo ar.

A Chrysopelea paradisi — conhecida como serpente da árvore do paraíso — faz exatamente isso, movimentando-se pelo ar de árvore em árvore no Sul e Sudeste da Ásia.

Pouco se conhecia sobre essa espécie, até que um grupo de cientistas da Virginia Tech (Instituto Politécnico e Universidade Estadual da Virginia) publicou uma nova pesquisa nessa segunda-feira (29).

Especialistas afirmam que essas cobras deslizam pelo ar, então o principal autor do estudo, Isaac Yeaton, contou à CNN que o grupo se juntou para entender como elas fazem isso.

Os pesquisadores conduziram experimentos com cobras vivas em ambientes internos na Virginia Tech e desenvolveram um modelo no computador. “É um grande passo”, afirmou Yeaton. A próxima etapa é observar as cobras voando de árvore em árvore em ambientes externos, além de investigar como elas se sustentam e viram no ar.

CNN Brasil

Extremoz decreta lockdown por 10 dias

A prefeitura de Extremoz, na Região Metropolitana de Natal, decretou lockdown por 10 dias. A medida foi publicada nesta sexta-feira (3), no Diário Oficial do Município. Além disso, o Executivo municipal planeja a abertura do comércio não essencial para o dia 13 de julho, um dia após o fim do decreto.

Segundo o texto, a circulação de pessoas e veículos nos espaços e vias públicas do município não será permitida, podendo ocorrer bloqueio e interdição de vias, barreiras e blitzen na cidade. O comércio não essencial deve ser totalmente fechado.

No decreto, a prefeitura considerou que “o Estado não disponibilizou leitos de UTI com respiradores para Extremoz, como ocorreu nas demais cidades da região metropolitana, ficando o município, apenas com serviços de urgência prestados pelo Hospital Municipal, mantido quase que na integralidade com recursos próprios, com leitos clínicos e sala de estabilização”.