Discurso modernizador de Álvaro Dias é arrastado pelo aguaceiro da chuva e desemboca nas ruínas do Hotel Reis Magos

As chuvas que açoitaram Natal nas últimas horas expuseram mais uma vez a fragilidade do equipamento urbano e arrastaram à lama o discurso modernizador que Álvaro Dias bradou para botar abaixo o Hotel Reis Magos.

Parêntese que, sim, sou a favor de colocar aquele horror abaixo. Uma busca no arquivo do blog expõe meus motivos.

É que há uma intersecção nas palavras e gestos do prefeito de Natal que unem a demolição à inércia diante da chuva sobre a cidade.

Em dezembro passado, Álvaro Dias mandou cercar o hotel em ação de marketing. Alardeou, na ocasião, iminente risco de desabamento.

Hoje, com a desfaçatez que é própria a quem não sabe o que fazer, disse que não podia prever os efeitos das chuvas na cidade.

Previu um desabamento incerto e se fez de cego ao aguaceiro que é tão certo de acontecer.

Ora, ora.

Desde que Adão e Eva foram expulsos do paraíso que é sabido que Natal não resiste aos ventos alísios carregados de umidade.

Precipitações atmosféricas fazem-se acompanhar de gestores precipitados.

Aplicássemos ao prefeito de Natal o mesmo rigor com que cobramos da governadora Fátima Bezerra medidas sobre o Hotel Reis Magos, talvez houvesse uma abertura no noticiário que favorecesse o prefeito de Natal.

Mas não há.

Não só não há, como o prefeito não contribui. Instado a se manifestar sobre o caso, disse, por palavras outras, que a culpa é da chuva, pois não haveria como prever os estragos.

Tão logo saíram de sua boca, as palavras foram arrastadas pela força da água que colocou Natal sob alerta e desembocaram nos primeiros escombros de demolição do Hotel Reis Magos.

Pois não há como rejeitar as semelhanças das circunstâncias.

Ao pó retornarás.

Hotel Reis Magos: Em manobra política, Fátima fatura com empresários e evita se queimar com a militância

 

A petição atravessada nos autos do processo do Hotel Reis Magos seguida, nesta quarta-feira, pela nota do governo sobre o tema revela a conduta da governadora Fátima Bezerra em não vincular seu nome à questão.

Em ambas as manifestações – petição e nota – é o nome de Getúlio Marques, secretário de Educação que vai no front, pois é sabido que no xadrez os peões vão na frente.

Ou, por outro ponto de vista, em política, a mãe do bônus seria da governadora. Mas como esse é um assunto que envolve ônus para o estado, a filiação será de um secretário.

Ficou para Getúlio, portanto, a paternidade. Mas a decisão foi de Fátima, algo que o próprio Getúlio me disse em entrevista quando indagado sobre qual seria o destino do hotel.

Não interessa à governadora colocar suas digitais diretamente em assunto que lhe causará desgaste à militância política da esquerda, que grita pelo tombamento.

Reflexo disso é que a nota oficial sublinha que o governo ouviu todos os atores e se esforçou por diálogo. Acenou, assim, com afagos à militância.

Ao mesmo tempo, Fátima faz saber ao setor produtivo que foi dela a determinação para a inércia judicial do Estado, permitindo que a Prefeitura de Natal proceda com o processo de demolição.

Fica bem na foto com empresários e não queima com a militância.

Por falar em foto, a selfie é do prefeito Álvaro Dias. Esse sim vai poder inaugurar o discurso de que conseguiu derrubar o último colosso de embargo à modernização da orla de Natal.

Processo de demolição do Hotel Reis Magos será iniciado ainda nesta quarta-feira

Comunicado da manifestação da Procuradoria Geral do Estado nos autos do caso do Hotel Reis Magos, o prefeito Álvaro Dias mobiliza esforços para dar início ao processo de demolição das ruínas ainda nesta quarta-feira (8).

Em petição de sete páginas juntada ao caso antes da meia-noite da terça (7), o estado historiou as dificuldades do assunto, para, nas derradeiras linhas, se dizer impedido de agir em virtude do tempo.

Em dezembro, o desembargador Vivaldo Pinheiro fixou 15 dias para o Estado decidir se iria tombar em definitivo ou não as ruínas do hotel. Também determinou que, passado o prazo, sem que houvesse manifestação do Estado, ficaria a prefeitura autorizada a expedir o alvará de demolição.

Fontes que acompanham o caso jurídico de perto confirmaram ao blog que não seria imprecisão noticiar que o processo de demolição seria deflagrado ainda nesta quarta-feira.

A expectativa agora é saber se com a deflagração do processo ainda nesta quarta, o natalense verá as primeiras ruínas virem definitivamente abaixo ou se essas serão as cenas reservadas aos próximos capítulos.

Os oito deputados federais do RN custaram mais de R$ 11 milhões em 2019

Em 2019, os oito deputados federais do RN custaram R$ 11.173.055,43‬, sem incluir seus salários.

Os valores foram levantados pelo Blog do Dina na base de dados da Câmara dos Deputados.

A cifra corresponde a:

R$ R$ 8.340.423,75 de verba de gabinete para pagar os salários de assessores. Cada deputado por contratar até 25 deles.

R$ 2.755.779,88 de cota parlamentar, dinheiro com o qual pagam passagens, combustíveis e ações para divulgar o mandato, por exemplo. Nessa categoria, o campeão de gastos foi João Maia (R$ 446.882,24).

R$ 66.637,71 em viagens oficiais.

R$ 10.214,09 em auxílio-moradia.

O hétero frágil começou 2020 reclamando do corpo de Bruna Marquezine

Bruna Marquezine postou foto em Trancoso, onde passou a virada de ano.

O hétero frágil não gostou. Apressou-se em correr na foto para comentar que está magra demais.

O hétero frágil, por outro lado, reclamaria também se ela tivesse gordinha.

A fragilidade da heterossexualidade desses marmanjos inspira dó.

Tem tratamento.

Prefeitura de Natal estima arrecadar quase R$ 74 milhões com estacionamento rotativo

A convocação para licitar a zona azul de Natal foi lançada em 20 de dezembro e prevê vigência de contrato para 10 anos, período no qual a Prefeitura Municipal de Natal estimou que serão arrecadados em valores brutos R$ 74.302.099,20.

A empresa vencedora do certame deverá ser conhecida em 30 de janeiro de 2020, data marcada para abertura das propostas dos interessados no serviço.

Pelo edital, fica fixado que não poderá vencer qualquer proposta que repasse aos cofres municipais menos que 18% do valor da receita líquida, que está estimada em R$ 530.950,42 mensais ou R$ 63.714.050,06 durante todo o contrato.

Atenção natalenses que estacionam o carro por horas na mesma vaga nas ruas da cidade: seus dias estão contados!

Fiz para a Tribuna do Norte uma reportagem sobre a zona azul de Natal. A matéria está aqui.

Já aqui mesmo no blog vai um aviso para quem estaciona o carro por mais de duas horas nas ruas da zona leste ou zona sul: tome nota! A zona azul começa a funcionar em maio pela previsão.

Uma multa aguarda aqueles que descumprirem as regras.

Lua de mel com a Fiern

A Governadora Fátima Bezerra, na hora de sancionar a nova lei do Proedi, ontem à tarde, elogiou publicamente o conteúdo da nota e a agilidade da FIERN em se posicionar a respeito da votação da Assembleia.

Ela pediu até pra nota ser lida no ato da assinatura.

Helder Maranhão, da Fiern, leu a nota a pedido da Governadora.

Governadora Fátima Bezerra sanciona lei do Proedi e encerra impasse

A governadora Fátima Bezerra sancionou na tarde desta quinta-feira (26) duas leis relacionadas à modernização da política de incentivo à indústria potiguar. A primeira delas diz respeito à instituição do Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial do Rio Grande do Norte (Proedi).

A segunda lei sancionada altera o marco legal do Fundo de Desenvolvimento Comercial e Industrial do RN (FDCI), como forma de realizar compensações financeiras para os municípios.

As duas leis são frutos da convocação extraordinária da Assembleia Legislativa do RN (AL-RN), iniciada e finalizada também nesta quinta com a aprovação unânime dos projetos apresentados pelo Governo do Estado.

[VÍDEO] O povo num tá nem aí pra briguinha das bolhas direita x esquerda

Carlos Eduardo Xavier vira exemplo do que falta a outros secretários de Fátima

Entre idas e vindas na ALRN, deputados de oposição observaram que Carlos Eduardo Xavier tem as qualidades que faltam a muitos secretários de Fátima.

Sua capacidade de dialogar e construir consenso foi elogiada.

‘Coisa que falta aos outros secretários’, disparou Tomba Farias.

Indaguei por nomes.

“Principalmente o da Saúde”, respondeu prontamente.

Governo cede e compensará municípios com R$ 80 milhões

Conforme antecipado pelo blog, a proposta de sibstitutivo do Proedi tem consenso onde há perdas e ganhos para prefeitos e governo na disputa pelo Proedi.

No acordo apurado pelo blog o governo vai compensar as perdas das prefeituras no percentual de 75% em 2019 e 2020.

As prefeituras, para recapitular, reclamam de perdas na arrecadação de impostos após o novo modelo de renúncia fiscal do governo para atrair indústrias.

De acordo com Carlos Eduardo Xavier, secretário de Tributação do Estado, o impacto do acordo é de R$ 80 milhões para os cofres do governo nos dois anos.

A partir de 2021, no entanto, o modelo do Proedi não terá compensações para os municípios.

Governo, Fiern e prefeitos costuram substitutivo na ALRN para salvar Proedi

Nem Governo, nem prefeitos.

Na Assembleia Legislativa se costura uma proposta de consenso.

O governo queria compensar 50% das perdas das prefeituras neste ano e 75% em 2020.

Já os prefeitos queriam 75% neste e nos próximos dois anos.

Sairá uma proposta intermediária, com colaboração da Fiern, conforme adiantou ao blog o deputado Coronel Azevedo.

ALRN define que votará matéria do Proedi em um, e não dois dias

Deputados definiram há pouco que votarão as deliberações sobre o Proedi em apenas um dia, no caso nesta quinta-feira.

Originalmente, a convocação do governo pedia dois dias: um para aprovar a convocação extraordinária e outro para votar as matérias.

Com a aprovação da convocação, os deputados vão apreciar o mérito das matérias.

Haverá conflitos, por óbvio, já que os prefeitos decidiram rejeitar a proposta do governo.

A conferir quem leva a melhor no plenário, governo ou prefeitos.

TESTE: Será que você é capaz de acertar essas curiosidades sobre Natal? Capital do RN completa 420 anos