‘Máfia das Emplacadoras’: Reportagem expõe como conseguiu clonar placa de viatura da PM no Detran e secretário de Segurança reage: ‘Vamos punir os responsáveis’

 

O Secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Norte, coronel Francisco Araújo, afirmou nesta quarta-feira (2&) ao Blog do Dina que é de “extrema gravidade” a denúncia publicada pelo site Via Certa Natal.

O site está com uma série de reportagens dando conta de esquema envolvendo emplacadoras, despachantes e funcionários do Detran e através do qual foi possível clonar uma placa de viatura da PM em Parnamirim, Natal e Mossoró.

A reportagem do Via Certa explora como o atual sistema de emplacamento é frágil e sem controle de fiscalização, permitindo acesso fácil a documentos que deveriam ser restritos e contornando a lei para a obtenção de facilidades.

O escândalo vem na esteira da polêmica das placas do Mercosul, cuja implantação está sendo contestada exatamente por algumas das empresas envolvidas no escândalo revelado pelo Via Certa Natal. As novas placas do Mercosul são imunes à clonagem pelo rigoroso sistema de segurança.

“É de extrema gravidade. Por isso que nós, ao tomarmos conhecimento, determinamos que fosse instaurado procedimento para que se fizesse a investigação”, afirmou Araújo ao blog.

Segundo ele explicou, a direção do Detran acionou tanto a ele como a Delegacia Geral de Polícia e informou o que estava acontecendo, quando a equipe de jornalismo do Via Certa Natal procurou o órgão de trânsito para que ele pudesse se manifestar a respeito da reportagem.

“A equipe que está investigando está com total apoio para ir até o limite que a lei permite para descobrir como foi, quem facilitou, quais são as empresas, se houve funcionário publico no Detran, ou seja, investigar tudo e esclarecer. É crime grave. É um crime gravíssimo”, enfatizou o titular da Sesed.

É de extrema gravidade. Por isso que nós, ao tomarmos conhecimento, determinamos que fosse instaurado procedimento para que se fizesse a investigação.

About author

dinarteassuncao

Comente: