fbpx


EXCLUSIVO: ‘Tudo que ele me disse sobre o assassinato de Marielle está se confirmando’, revela procuradora que ouviu miliciano em Mossoró

19 de março de 2019

A procuradora da República Caroline Maciel afirmou nesta terça-feira (19) que as declarações que ela colheu em depoimento de Orlando de Curicica sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco, em março do ano passado, no Rio, vêm se confirmando. A procuradora recebeu o Blog do Dina em seu gabinete para comentar o caso.

Orlando está preso em Mossoró. Ele estava encarcerado no sistema prisional do Rio por envolvimento em outros crimes ligados às mílias. Após ter sido implicado no caso Marielle, foi transferido para solo potiguar.

Em agosto do ano passado, ele pediu ao juiz corregedor do presídio, Walter Nunes, que acionasse o Ministério Público Federal porque queria falar. O juiz acionou Maciel, cuja atuação é de Direitos do Cidadão.

“A maioria dos fatos que ele narrou vem se confirmando. Pelo que acompanho no noticiário, com relação aos envolvidos no crime e como ele foi cometido”, explicou Maciel.

Como a investigação não está sob sua jurisdição, a ela competiu apenas colher o depoimento e remetê-lo à Procuradoria Geral da República. Maciel não detalhou o teor das declarações do depoimento em razão do sigilo, mas avaliou os desdobramentos.

“Foi a partir dessa primeira oitiva, em agosto do ano passado, que a PGR instaurou inquérito para apurar obstrução de justiça por parte da Polícia Civil do Rio de Janeiro”, explicou a procuradora.

Agentes da polícia fluminense são suspeitos de tentar acobertar os verdadeiros autores do crime.

Orlando prestou um segundo depoimento a Caroline Maciel, em dezembro do ano passado. “Ele acrescentou mais detalhes sobre o primeiro. Mas para mim é difícil lhe fazer avaliação sobre as declarações porque, repito, não atuo no caso”.

Reportagem da revista Piauí deste mês traz detalhes do depoimento. A Maciel, Orlando contou que quem assassinou Marielle Franco foi o ‘Escritório do Crime’, grupo paramilitar de milicianos, que reúne agentes e ex-agentes da polícia ligados ao crime organizado.

Foi a partir desse depoimento que os investigadores chegaram a Ronnie Lessa e Élcio Queiroz, acusados de serem os autores do crime. Eles estão presos.

Comentários


2 respostas para “EXCLUSIVO: ‘Tudo que ele me disse sobre o assassinato de Marielle está se confirmando’, revela procuradora que ouviu miliciano em Mossoró”

  1. […] já abriu o bico em Mossoró, conforme contou com exclusividade o Blog do Dina foi outro miliciano, Orlando da […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code