O escandaloso caso desmontado pela CGU entre a Prefeitura de Natal e médicos anestesiologistas

Um relatório da Controladoria Geral da União (CGU) sobre aplicação de recursos federais em Natal nas áreas de saúde, desenvolvimento social e turismo identificou graves irregularidades entre a Prefeitura de Natal, através da Secretaria Municipal de Saúde, e a cooperativa de anestesiologistas (Coopanest).

O texto está disponível na seção de auditorias da CGU e foi concluído ao final de dezembro do ano passado. A atuação do órgão se deu porque recursos federais estão envolvidos na matéria.

As irregularidades envolvem contratação ilegal – a prefeitura pagou como terceirizado médicos que são de seu quadro efetivo, o que é vedado pela de Lei de Licitações. O texto também identifica pagamentos duplicados a profissionais.

O contrato está em vigor desde 2013. A análise da CGU se deu sobre quatro meses aleatórios de 2017 e 2018, onde foram identificados prejuízos aos cofres públicos na ordem de R$ 167.332,99.

Como a CGU não analisou todo o contrato, não é possível avaliar a extensão total prejuízo.

À CGU, a cooperativa se manifestou sobre uma das duas denúncias, informando que não tem controle sobre esse tipo de coisa. Já a Prefeitura de Natal se mostrou surpresa e disse que não sabia que isso estava acontecendo.

About author

dinarteassuncao

Comente: