fbpx


Se você fosse preso, teria dinheiro para contratar um coach de prisão para viver bem lá dentro? 

9 de maio de 2019

Quando os ricos deixam uma mansão de luxo para viver em um presídio, às vezes recorrem a consultores especializados em lidar com os problemas da vida atrás das grades.

Nos Estados Unidos, por exemplo, algumas das celebridades que receberam consultoria sobre a vida na prisão são a apresentadora de TV e empresária Martha Stewart, o ex-investidor Bernie Madoff e os jogadores de futebol americano Michael Vick e Plaxico Burress.

Segundo a BBC Brasil, que nos saúda com esse material delicioso, um coach de prisão presta uma espécie de assistência advocatícia e psicológica.

Eles ajudam em todo o processo, desde a acusação até a sentença, por meio da revisão do caso, da solicitação de vantagens e benefícios e até atendendo ligação, no meio da noite, de familiares do preso.

O preço: de algumas centenas de dólares até mais de US$ 100 mil (o equivalente a quase R$ 400 mil).

“Quando você é preso, perde o controle da sua vida”, diz Larry Levine, consultor de prisão, à BBC. “Quando me contratam, posso ajudá-los a saber quais são seus direitos e o que podem fazer para recuperar o controle.”

Fiz um resumão dos serviços

1) O coach desmitifica seu caminho, indicando o que vai acontecer da acusação à sentença;

2) Encontra estratégia para dizer se é melhor fazer acordo ou ir a julgamento;

3) Depois da sentença, ajuda a encontrar uma boa prisão.

4) Trabalha o psicológico dentro da cadeia: conselho para os condenados ricos é sempre o mesmo: uma vez presa, a pessoa deve manter a cabeça baixa e se acostumar a não ter o que deseja

5) Ajuda com o mínimo que outros mortais já têm por instinto: não furar a fila do telefone ou estender a mão sobre a bandeja de refeição de outro preso.

6) Ajuda a construir bom relacionamento com os agentes da prisão.

Comentários 0


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code