Vaticano interrompe hiato desde Mártires de Cunhaú e Uruaçu e anuncia canonização de mais um santo no Brasil

A religiosa baiana Maria Rita Lopes Pontes, a Irmã Dulce, teve o seu segundo milagre reconhecido e será proclamada santa pelo Vaticano. A informação foi publicada na manhã desta terça-feira (14) pelo Vatican News, canal oficial de notícias da Santa Sé.

Sem entrar em detalhes, as Organizações Sociais Irmã Dulce e a Arquidiocese de Salvador informaram que o milagre está relacionado à cura de visão de uma pessoa cega que passou a enxergar.

É a primeira canonização de personalidade brasileira desde a santificação dos 30 mártires potiguares canonizados em 2017.

Irmã Dulce fez história na Bahia no século passado.

Além dos mártires e, agora irmã Dulce, o Vaticano já havia reconhecido como santos brasileiros Madre Paulina (canonizada em 2002), o Frei Galvão (2007), o padre José de Anchieta (2014), além dos mártires Roque Gonzalez, Afonso Rodrigues e João de Castilho, mortos no Rio Grande do Sul no século 17 (1983)

Com informações da Folha de S.Paulo

About author

dinarteassuncao

Comente: