Coordenador do projeto defende contrato de publicidade e diz que agência Fields entregou o que foi prometido

O professor Ricardo Valentim afirmou em entrevista ao Blog do Dina que todo o trabalho que foi contratado à agência Fields vem sendo cumprido conforme se exige o contrato.

A agência é uma das personagens da crise em que a Funpec foi envolvida após vir a público um contrato de R$ 50 milhões para publicidade dentro de projeto de combate à sífilis.

Ela tem sido procurada pelo blog, mas argumentado que quem deve falar sobre o tema é a Funpec ou o Lais, laboratório ao qual é vinculado o projeto. Nessa terça, a agência divulgou nota de esclarecimento.

Indagado pelo blog se está satisfeito com o trabalho da agência, Valentim entregou números para responder.

“Em 2017, tínhamos 49 mil mulheres grávidas notificadas com sífilis. No ano seguinte, após o início da campanha, foram 24,2 mil. Redução de 49,5%. Havia aumento de 5.000% em cinco anos. O projeto começa e há redução de 50% em mulheres gestantes”, expôs o professor.

Para ele, a campanha contratada à Fields não pode ser considerada como ato consumado neste momento.

“Não executamos nem 50% do que pretendemos com a campanha. Ela tem caráter muito mais abrangente. Além da publicidade, porque tudo que está sendo produzido também será utilizado para fins de educação, de formação, nas escolas, nos postos de saúde”, defendeu Valentim.

About author

dinarteassuncao

Comments(2)

  1. REPLY

    Eduardo Peterson says

    Rapaz todo bem com a campanha. Mais 50.000.0000 é mais que todo o orçamento de publicidade do estado!! Aí tem coisa estranha.

Comente: