“Eles falavam entre si por áudios de até três minutos. São esses os áudios que temos”, revela editor do The Intercept

O jornalista Glenn Greenwald tem estratégia de gerar apreensão no país ao colher a repercussão das primeiras matérias do escândalo das mensagens trocadas entre procuradores e o juiz Sérgio Moro, enquanto chama atenção para material futuro.

Ao comentar o caso ao site americano Democracy Now ele adiantou mais um detalhe sobre o conteúdo do material em posso do The Intercept Brasil.

“Temos conversas em que ele [Moro e os procuradores da Lava Jato] falavam entre si por aúdios de um, dois e até três minutos. São esses os áudios que temos”, explicou.

De acordo com o jornalista, os áudios reforçam a tese de que juiz e acusação formavam acordos dentro da Lava Jato.

 

About author

dinarteassuncao

Comente: