Desastrada reunião de Paulo Guedes com Fátima Bezerra é usada para ilustrar falta de articulação pela reforma da previdência

Após as críticas em tom duro ao Congresso porque que seu projeto não vai ser votado como queria, Paulo Guedes começa a perder a paternidade do projeto.

Mas órfão ele não fica. Rodrigo Maia, presidente da Câmara, caminha para adotar.

A falta de tato da equipe econômica para articular o projeto está com os bastidores contados na Folha de S.Paulo desta quinta. Diz a matéria lá pelas tantas:

Parlamentares já reclamaram que, durante reuniões, o ministro monopoliza a fala e perde interesse quando a palavra passa para um dos interlocutores.

Além disso, havia o sentimento de que a equipe econômica ficaria de fora do embate ideológico com a “velha política” e o PT. No entanto, passou-se ao entendimento de que Guedes seria mais parecido de outros membros da gestão Bolsonaro do que se imaginava.

Por exemplo, parlamentares descreveram como desastroso um encontro que o ministro teve com a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), em fevereiro.

O ministro usou o encontro para criticar na frente da petista, em ao menos três momentos, o ex-presidente Lula, dizem. Enquanto isso, Maia e Rogério Marinho fazem esforço para apaziguar relação com governadores da oposição e convencê-los a apoiar a reforma da Previdência, pauta prioritária da pasta comandada por Guedes.

About author

dinarteassuncao

Comments(2)

  1. REPLY

    MARCOS ELENILDO FERREIRA says

    Ministro dos banqueiros…uma vergonha querer fazer o cansado e explorado trabalhador morrer trabalhando pra manter a mordomia dos seus amiguinhos bilionários…😠😠😠💩💩💩💩

  2. REPLY

    New garcia says

    Nada e feito por deputados sanguessugas ladrões do povo tanto governo e oposição não quer reforma justa apoiam o roubo que os políticos fazem se o governo fosse bom teria chutado psdb, pt e pqp só legislam em causa própria fora com deputados senadores e stf lixos!

Comente: