Quinto Constitucional: Advogadas defendem representatividade feminina no TRT-21

A reta final da corrida do Quinto Constitucional do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região aprofundou em âmbito local um tema que vem sendo foco de debate no Judiciário do Brasil, a participação feminina no Sistema de Justiça.

Atentas ao debate, reforçado recentemente pelo CNJ, Anamatra, AMB e Ajufe, advogadas potiguares chamam atenção para que seus colegas que vão votar no dia 12 para a composição de lista sêxtupla levem o assunto em consideração.

Quatro mulheres estão entre as candidatas. São elas: Marisa Rodrigues de Almeida Diógenes, Janaína Félix Barbosa Wanderley, Elyane Fialho de Almeida e Maria Lúcia Cavalcanti Jales Soares.

“Acredito que a hora é de uma mulher para democratizar a corte trabalhista da 21 região.Uma mulher competente, aguerrida e que tem a ética como parâmetro de vida.  Marisa tem uma característica que a nova advocacia merece e busca: mesmo dentro da modernização, é uma advogada humana e empática, o que me traz certeza que, sendo eleita, representará com muita honra, a advocacia a advocacia potiguar”, afirma Glícia Pacheco, reforçando apoio pessoal a Marisa Almeida.

“Todos os candidatos são dignos do cargo, pois passaram pelo crivo editalício. Por isso ficamos praticamente com um desempate técnico-jurídico e social. Assim, dentre tantas razões para assentar uma Advogada no Cargo, quais também são comuns aos homens, vale ressaltar que atualmente o TRT21 conta com apenas 1/3 de mulheres desembargadoras. E para sair do discurso de isonomia e equiparação de gêneros, entrando verdadeiramente na parte prática, precisamos assentar mais uma mulher no cargo”, destacou a Advogada Andrea Nogueira.

Advogada e vereadora por Natal, Nina Souza enfatiza outro aspecto típico das mulheres.

“As mulheres ao longo dos anos estão ocupando espaços importantes em vários cenários , e isso sem dúvida está atrelado a um fato, a educação. Ao passo que as mulheres vão ocupando os bancos das universidades , a emancipação se consolida. No direito essa expansão é evidente, e hoje as mulheres brilham , encantam e conseguem dá suavidade a uma área tão dura e que por muito foi reduto de homens”, comenta a vereadora.

About author

dinarteassuncao

Comente: