fbpx


Entrou em Alcaçuz como advogado de preso e saiu com ordem para roubo de veículos e tráfico de drogas

16 de julho de 2019

PARTE 3

Ao decretar a prisão do advogado Floripes de Melo Neto, o juiz Tiago Neves, de Nísia Floresta, levou em conta os diálogos em que ele recebe ordem para o comércio de roubo de veículos e o tráfico de drogas.

A interceptação foi feita no parlatório do pavilhão 5 de Alcaçuz em 26 de novembro de 2018.

VEJA TAMBÉMEXCLUSIVO: Como advogados cruzaram a linha da legalidade e se transformaram em ‘pombos-correios’ do Sindicato do RN

A advogada que simulou assistência jurídica para encobrir um plano de fuga por R$ 1.500,00

Nela, o preso Ítalo Coelho dos Santos dá as coordenadas a Floripes: “É pra peguntar a ele[comparsa fora da prisão] por quanto ele clona um Up ou um HB20”.

Noutro trecho, o comando sobre o tráfico de drogas é dado: “Qualquer um desses aí eu pago mil reais, ou 100 gramas de branco ou um quilo de café”, diz o preso ao advogado.

Noutro trecho, as ordens sobre o tráfico aparecem cifradas com ordem para aquisição de caixas.

Comentários 0


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code