‘Efeito Lula’ leva Europa a procurar governadores do Nordeste em reação a Bolsonaro

Começa na segunda (18) a viagem que governadores do Nordeste farão à Europa em busca de investidores.

Seria uma agenda normal não fosse um fato curioso: há quase 50 dias, o Consórcio de Governadores do Nordeste pediu a autoridades europeias a viagem para tratativas de negócios.

Mas os governadores foram ignorados.

Com a soltura de Lula, no entanto, os países europeus prontamente enviaram resposta aos governadores manifestando interesse na aproximação.

França e Alemanha, países que protagonizaram crise com o Brasil, lideram as tratativas.

Os países europeus, assim, sinalizam interesse em se posicionar politicamente no território no território de oposição a Bolsonaro marcando agenda econômica com os estados do Nordeste.

O tour de negócios pela Europa terá os governadores Rui Costa (BA), Camilo Santana (CE) e Wellington Dias (PI), Renan Filho (MDB-AL), João Azevêdo (PSB-PB), Paulo Câmara (PSB-PE), Fátima Bezerra (PT-RN) e Belivaldo Chagas (PSD-SE), e o vice-governador Carlos Brandão (Republicanos-MA).

Na agenda estão previstos encontros com a empresa francesa de energia Engie e a norueguesa Golar.

O grupo também quer tratar de parcerias com entidades financiadoras, como a AFD (Agência Francesa de Desenvolvimento) e o Ifad (Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola), que já atuam em projetos de agricultura e combate à fome na região.

About author

dinarteassuncao

Comente: