Quatro anos após comprar a museu de Nova York 33 cadeiras por R$ 290 mil e com 12 anos de garantia, TJRN decide substituir assentos

Quatro anos após comprar 33 cadeiras do acervo do Museu de Arte Moderna (MoMA) de Nova York por quase R$ 290 mil, o Tribunal de Justiça vai comprar novos assentos para sua sede.

Em dezembro de 2015, a compra foi justificada para colocar as cadeiras no pleno do TJRN e nos gabinetes dos desembargadores.

Nos próximos dias, no entanto, o tribunal começará a abrir as propostas da licitação que pretende equipar a nova sede do judiciário.

Entre os 69 itens lançados na licitação, chamou a atenção do Blog do Dina um que se propunha a comprar 25 cadeiras com valor unitário médio de R$ 8 mil. Na compra de 2015, cada cadeira custou R$ 8.750,00, com 12 anos de garantia.

Diante das semelhanças de preço, o blog indagou o seguinte ao Tribunal: “Na pesquisa mercadológica nº 94 (processo 20.222/2019) há nos itens 3 e 4 a previsão de compra de 35 e 25 poltronas giratórias, respectivamente. Qual a destinação dessas poltronas? Serão para gabinetes? Plenário?”

Em resposta, o Tribunal de Justiça afirmou que “o mobiliário será destinado aos gabinetes. Vale salientar que todo o mobiliário utilizado, atualmente, na sede atual do Tribunal de Justiça serão destinados para unidades do Poder Judiciário espelhadas pelas comarcas do Estado do Rio Grande do Norte”.

No geral, o Tribunal orçou R$ 200 mil para a compra das 25 cadeiras. E mais R$ 140 mil para a compra das 35 citadas na demanda enviada à assessoria de imprensa.

About author

dinarteassuncao

Comente: