Após Proedi, desembargador tem polêmica ação sobre o Hotel Reis Magos e encaminha processo para decisão

De volta das férias, o desembargador Vivaldo Pinheiro tem questões polêmicas em sua ordem para decidir.

Na primeira, já deferiu liminar que lançou o Proedi ao abismo da incerteza.

A segunda é tão polêmica quanto a primeira, e envolve mais paixões.

Trata-se do Hotel Reis Magos.

Vivaldo Pinheiro despachou na terça-feira dando ciência à Procuradoria Geral do Município dando ciência que todas as parte dos processo interessada em manter as ruínas de pé já se manifestaram.

Com isso, ele pediu que a PGM volte a se manifestar, em cinco dias, depois dos quais o processo retorna a ele para decisão.

Assim,determinará ou não ao Estado do Rio Grande do Norte que dê uma destinação às ruínas do hotel.

A lembrar: a destinação pedida pelo município é que o Estado ou tombe o hotel de vez, indicando como vai preservá-lo, ou retire o tombamento provisório para permitir a demolição.

About author

dinarteassuncao

Comente: