RN tem primeiro caso confirmado de coronavírus no sistema penitenciário

O Governo do Rio Grande do Norte confirmou o primeiro caso de coronavírus em um detento do sistema penitenciário. De acordo com o secretário de Estado da Administração Penitenciária (Seap), Pedro Florêncio, o preso está bem, apresentando sinais de tosse seca, e está em isolamento, recebendo atendimento médico diário.

Ainda segundo o governo, o nome do detento e a unidade prisional onde está custodiado não serão divulgados. Os apenados que dividiam a cela foram testados e os resultados deram negativos. “Por medida de segurança, todos estão em isolamento”, acrescentou a Seap.

Florência destacou ainda, em coletiva nessa terça-feira (19), que 74 policiais penais estão afastados. Desses, 14 foram diagnosticados com Covid-19 e os demais estão suspeitos ou estão em teletrabalho por pertecerem aos grupos de risco.

Medidas para evitar contágio

O secretário esclareceu ainda que os presos que chegam diariamente são encaminhados para Ceará-Mirim, unidade que recebeu uma ala exclusiva. ” “Ao chegar eles tomam banho, têm o cabelo cortado, recebem uniforme e fazem exame de saúde. Ficam em quarentena sem contato com os presos antigos para reduzir a possibilidade de contágio”, explicou.

Além disso, policiais e detentos usam máscaras nos deslocamentos, os corredores e celas são constantemente desinfectadas, o banho de sol tem maior duração e os colchões também são expostos ao sol.

A Seap também está implantando teleatendimento e televisita por videoconferência. “A lei prevê o contato com advogados e familiares e há tensão no sistema porque os presos e familiares estão sem contato há quase 70 dias”, finalizou.

Foto: Elisa Elsie/Governo do RN

About author

dinarteassuncao

Comente: