Violência doméstica cresce 258,7% durante pandemia de coronavírus

Como tem se comportado as ocorrências de violência no período de distanciamento social? Um estudo do Observatório do Nordeste para Análise Sociodemográfica da Covid-19 (ONAS-Covid19) aponta o crescimento de dois tipos de crimes no período de 12 de março a 18 de maio, na comparação entre 2019 e 2020.

No período, a violência doméstica aumentou em 258,7%. Os casos registrados em 2019 foram 206. Já neste ano, o número aumento para 739. Apenas no período de 12 a 30 de março de 2020, o número de violência doméstica já havia registrado um crescimento de 23%.

Em entrevista à Tribuna do Norte, a promotora de Defesa da Mulher, Érica Canuto, destacou que o isolamento social é um fator de risco, pois sete em cada 10 mulheres morrem em casa, de acordo com o Anuário da Violência. “O lar é um lugar perigoso para as mulheres”, declarou.

Com crescimento de 300% no período analisado pelo estudo, as tentativas de homicídio também elevam as taxas de crimes violentos no Rio Grande do Norte. Segundo os números, em 2019, foram 12 ocorrências. Neste ano, o total subiu para 48.

Os mapas (abaixo) apresentam como se comporta a distribuição da violência por bairros em Natal durante o distanciamento, em comparação ao mesmo período do ano anterior. O mapa à direita mostra o período de distanciamento, entre 12 de março e 18 de maio de 2020, sendo que o mapa à esquerda, apresenta as ocorrências no mesmo período do ano de 2019.

Nos bairros com maior poder aquisitivo, como, por exemplo, Petrópolis, Tirol, Capim Macio e Ponta Negra, o número de ocorrência se manteve bastante reduzido em ambos os períodos. Em Lagoa Nova, Cidade da Esperança, Barro Vermelho e Cidade Nova, nota-se inclusive uma redução do número de ocorrências.

Porém, em bairros com menor poder aquisitivo, tais como Mãe Luiza, e diversos bairros da Zona Norte, como Potengi, Pajuçara, Nossa Senhora da Apresentação e Lagoa Azul, os níveis de violência geral sofreram um aumento durante o período de distanciamento.

O evento analisado que constatou a maior redução foi “acidentes de trânsito sem vítimas”. Em 2019, foram 837 ocorrências. Neste ano, apenas 199, uma redução de 76,2%.

Confira a tabela com a análise completa dos dados

“Ao se detalhar a análise para as macrocausas, se observa uma redução de tipos de violências mais brandas, em contraponto ao aumento de crimes mais de maior gravidade, sendo que, no exemplo de Natal, as áreas mais vulneráveis – tanto na perspectiva socioeconômica como na ausência do Estado, e sob a influência do tráfico de drogas – sofrem com o aumento da violência no período de distanciamento”, indica o estudo.

About author

dinarteassuncao

Comente: