fbpx


Mural sobre luta do movimento negro é destruído em Natal em menos de dois dias

9 de junho de 2020

Um mural pintado durante dois dias por seis artistas potiguares na Avenida Deodoro da Fonseca, no bairro de Cidade Alta, foi destruído em menos de dois dias após ficar pronto. A arte, que ficou pronta no sábado e nessa segunda já havia sido apagada, é atribuída a grupos que se intitulam antifascistas.

“Os fascistas e racistas apagaram nossa arte, galera. Censurado no muro, mas nunca nossa atitude”, escreveu um dos artistas envolvidos na obra em uma rede social.

O mural continha imagens de símbolos da sociedade como o garoto João Pedro, que morreu em uma operação policial no Rio; de Marielle Franco e Bob Marley. “Os intolerantes não aguentam a pluralidade de ideias. O ódio está presente nas nossas vidas e vamos ter que reagir de alguma forma”, comentou outro artista que criou a obra.

“Precisamos respeitar o próximo não igual a mim, precisamos proteger e incluir cada vez mais os sujeitos rechaçados, porque todos somos gente”, escreveu outro artista em texto também compartilhado nas redes sociais.

“É triste demais ver um trabalho tão lindo e com um significado tão profundo ser apagado pela intolerância”, acrescentou.

Confira como ficou a obra após ser concluída:

Ver essa foto no Instagram

Mural Antifascista construído com @errerodrigo , @lucaszevedoart, @lucasmds.art, @flip_tracourbano e @eduardocattaneo "Diz a qual a distância que tu tá do tiro E eu te direi o peso do seu privilégio Me diz se algum dia tu buscou seu filho Com a boca em pleno vapor em frente ao colégio Eu não sei E, se alguém souber, fingiu O quadro é grave, precisamos de mais Marielles vivas Sendo vidas livres, porque as correntes (eu não sei) Talvez pra nos lembrar o que fomos Pra não sermos novamente É assim que se sente Quando a polícia para a gente Pergunta da roupa e da tatuagem Pra onde tá indo e se tem passagem" (Assim que se sente – @fbctadoido) #Art #MarielleVive #MariellePresente #JoãoPedroPresente #KauãPresente #AgathaPresente #MiguelPresente #ForaBolsonaro #GraffitiAntifa #AntifaGraffiti #Antifa

Uma publicação compartilhada por arthur carvalho (@art.hurcarvalho) em

Comentários


3 respostas para “Mural sobre luta do movimento negro é destruído em Natal em menos de dois dias”

  1. Francisco Costa disse:

    A pixação deve ter sido feita em propriedade privada sem autorização dos donos.
    Vão defender depredação de patrimônio privado agora?

  2. gleison disse:

    nao vi a pintura, mas, qualquer narrativa que inclua essa mariele e bob marley ja esta errado de inicio. mariele nada mais é do que fruto de narrativa da esquerda. ate entao, era uma vereadora obscura do rio de janeiro elevada a categoria de martir. a sua morte deve ser esclarecida para a esquerda deixar essa mulher descansar em paz. sobre bob marley, quantas vezes a pessoa bob marley visitou natal, e o que ele representa para a cidade para estar nessa “homenagem”? não vamos misturar a obra do cantor, que por sinal é excelente, com uma conscientização da popução na luta contra o racismo. bob marley para a esquerda é o simbolo da legalização da maconha, e isso é inaceitavel sabendo que a obra deveria lutar exclusivamente contra o racismo. o que impede conquistas maiores contra o racismo é a sempre tentativa da esquerda de capturar ideais da sociedade como se fosse uma luta pela esquerda. ou a luta contra o racismo é uma luta de todos, ou se misturar elementos politicos, se perderá na guerra politica e nenhuma conquista contra o racismo será efetivada.

  3. sandra disse:

    não podem desistir, que todos que acharam o trabalho um alerta, uma homenagem, um incentivo à vida, ao amor, ao respeito, à dignidade, ao combate ao racismo criminoso e também facista que se pretende impune, que façam vaquinha para a compra de material para a repintura do muro e sua manutenção. Cadê as autoridades de segurança pública que não investiga com as chamadas câmeras de segurança na região, quando querem acham os culpados e, por que não achar agora, até porque estes criminosos são fáceis de serem achados, quem não conhece alguém que criminaliza e subalterniza negros?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code