Homem não consegue tirar 2ª via de documento e descobre ter 955 anos na certidão de nascimento

24 de julho de 2020

Ao perder os documentos pessoais, em 2019, o autônomo Raimundo Nascimento de Queiroz descobriu que um erro de digitação na certidão de nascimento fez dele o homem mais velho do mundo. É que no documento, emitido em um cartório no interior do Acre, afirmava que ele nasceu em 12 de outubro de 1064, logo teria 955 anos.

Queiroz entrou na Justiça para que o erro fosse corrigido e a data correta, 12 de outubro de 1964, constasse na nova certidão. Atualmente, ele mora em Rio Branco e tem 55 anos.

Na quinta-feira (23), o Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC) divulgou que a Vara de Registros Públicos, Órfãos e Sucessões e de Cartas Precatórias Cíveis da Comarca de Rio Branco determinou que o cartório mude a data na certidão de nascimento do autônomo.

“De fato, cientificamente, não existe a menor chance de o requerente ter nascido no dia 12 de outubro de 1064. Com essa data de nascimento ele teria, atualmente,955 anos de idade. Impossível!”

*Com informações do Diário de Pernambuco

Comentários 0


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code