fbpx


Dina Verifica: Lista mostra marcas de cerveja que ‘não são cervejas’ e ‘têm conservantes químicos’

6 de outubro de 2020

Recentemente, voltou a circular nas redes sociais uma mensagem com uma lista de cervejas. O texto, que viralizou, aponta marcas da bebida que “não são cervejas” e “têm conservantes químicos”. Além disso, os produtos “contêm grãos de milho e químicos que causam câncer”.

Entre os itens citados estão as famosas Antárctica, Skol e até a Budweiser. Segundo a publicação, elas contêm grãos de milho no lugar da cevada e lúpulo, além de vários químicos que causam câncer.

Para finalizar, a lista apresenta ainda quais são “as cervejas de verdade” que o consumidor pode “beber sem medo”. Veja como a mensagem circula nas redes sociais:

SE LIGA!!! Utilidade Publica: NÃO SÃO CERVEJAS: 1)Brahma Chopp 2)Skol 3)Bavaria 4)Antarctica 5)Sol 6)Brahma Fresh 7)Antarctica Sub-zero 8)Draft 9)Cerpa Gold 10)Glacial 11)Nevada 12)Itaipava 13)Itaipava premium 14) Schin 15)Crystal Obs: Grãos que não são cevada e nem lúpulo. Foram substituídos por grãos de milho e conservantes químicos. 12)Budweiser 13)Corona 14)Tijuca 15) Petra

Obs: Cheias de conservantes Químicos. Fujam de todas dessas cervejas, fazem extremamente mal a saùde, gerando doenças como cancer. CERVEJA DE VERDADE: 1) Stella Artois 2)Devassa 3)Amstel 4)Heineken 5)Eisenbahn 6)Skol Puro Malte 7)Império Puro Malte 8)Tijuca Puro Malte 9)Bohemia 10)Brahma extra 11)Serra Malte Essas são algumas que são cervejas de qualidade, podem tomar sem medo!

Será que essas informações procedem?

INFORMAÇÃO FALSA

OS FATOS

1) Obviamente, existem cervejas mais nobres e melhores que outras. O erro é classificá-las como “não cervejas” ou alegar o excesso de conservantes.

2) A mensagem carrega as características de fake: é vaga, alarmista, com erros de português e não cita fontes confiáveis.

3) Não há, na legislação brasileira, classificação sobre algo que é ou não é cerveja. Independente da qualidade, todas as marcas são cervejas.

4) A Ambev – que teve três marcas entre as citadas – explicou, em nota, que “a lei que regulamenta a produção no Brasil determina que a cerveja tenha pelo menos 55% de malte de cevada e todas as cervejas listadas cumprem integralmente a legislação, o que torna totalmente falsa essa mensagem que está sendo divulgada”.

5) A empresa acrescentou que “alguns desses rótulos têm outros cereais que por lei podem ser adicionados nas receitas para trazer outras características para a cerveja, como milho, arroz, trigo, aveia, e outros ingredientes que conferem a cada estilo suas características próprias. Para trazer leveza à cerveja, por exemplo, é usado milho ou para deixá-la mais pesada é possível usar trigo na receita. Nenhum deles afeta a qualidade da cerveja.”

6) Desta forma, a adição de cereais – como o milho, citado na publicação – faz parte da fórmula e do sabor da cerveja. A lei mencionada pela Ambev é a de nº 8.918, de 14 de julho de 1994. O texto reforça a informação repassada pela empresa.

7) Sobre o uso de conservantes, a primeira tese que derruba a argumentação de que os conservantes causariam câncer é que a doença, comprovadamente, não tem só uma causa, mas sim, um conjunto de fatores que podem ocasioná-la, desde genéticos até alimentares.

Comentários 0


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code