fbpx


SpaceX planeja enviar missão tripulada a Marte em 6 anos ou até menos

3 de dezembro de 2020

O CEO da Tesla e da SpaceX, Elon Musk, disse durante um evento nessa terça-feira (1º) que planeja enviar uma missão tripulada a Marte em 2026. O anúncio foi feito durante a entrega do prêmio Axel Springer 2020, concedido a pessoas que se destacaram no ano por trabalhos inovadores.

Questionado pelo CEO da editora alemã Axel Springer, Mathias Döpfner, sobre quando haveria a possibilidade de pousar em Marte, Musk respondeu: “Acho que me sinto confiante [em dizer] daqui cerca de seis anos”.

Ele afirmou que há uma sincronização entre as órbitas de Marte e da Terra a cada 26 meses, o que torna a distância entre elas um pouco menor, favorecendo a viagem. Segundo Musk, isso aconteceu este ano, durante o verão no hemisfério norte, e vai se repetir daqui dois anos, e mais dois anos depois.

O empresário disse estar confiante que será possível enviar humanos a Marte em seis anos – e talvez até menos. “Se tivermos sorte, talvez em quatro anos”, anunciou. “Queremos tentar enviar um veículo não tripulado em dois anos.”

Ele falou ainda sobre o interesse em “desenvolver uma tecnologia que pode permitir a muitas pessoas irem a Marte e tornar a vida multiplanetária”. Musk afirmou que a SpaceX já começou a testar um protótipo de foguete que seria enviado ao Planeta Vermelho.

No evento, o executivo mencionou também a vontade ser enterrado em Marte. “Tesla tenta garantir que as coisas estejam boas no futuro na Terra, e a SpaceX é sobre um futuro bom além da Terra”, disse ele.

Para a Axel Springer, “com a Tesla, Elon Musk revolucionou a indústria automotiva, e com a SpaceX, o campo da viagem espacial”.

CNN Brasil

Comentários %


Uma resposta para “SpaceX planeja enviar missão tripulada a Marte em 6 anos ou até menos”

  1. Junior Play disse:

    Não acredito que em seis anos irá uma missão tripulada a Marte, pois é uma viagem hostil de seis meses viajando pelo espaço. E a alimentação para pelo menos 1 ano de viajem, pois se não der certo o pouso a nave tem que voltar, e oxigênio lá é rarefeito, e o clima é adverso e muitos outros problemas que nem a NASA conhece quanto mais a SPACEX. Uma viajem de alto risco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code