fbpx


[VIDEO] Por falta de ketchup no McDonald’s, homem xinga funcionários e clientes

29 de dezembro de 2020

A falta de ketchup foi motivo de revolta para um cliente de uma unidade do McDonald’s em Ribeirão Preto. Um comerciante xingou um funcionário e ofendeu e ameaçou clientes dentro do estabelecimento, que fica na Avenida Capitão Salomão, no Jardim Mosteiro.

“Eu quero meu dinheiro de volta porque eu não sou trouxa, não!”, diz Luiz Rodrigo Franco Zucoloto, que foi filmado por uma cliente. Ele aparece arremessando o lanche em direção aos funcionários e depois xingando um deles.

A confusão começou quando os funcionários afirmaram que não havia ketchup disponível. Assista ao vídeo.

Mais tarde, em vídeo gravado e divulgado nas redes sociais para se retratar, Zucoloto disse que um dos clientes tentou intervir na discussão e alegou ser militar para intimidá-lo. Ele aparece no vídeo gravado pelo cliente dizendo: “Você acha que eu tenho medo de militar? Você sabe quem eu sou? Você é militar, mostra sua credencial, agora!”.

Em seguida, o comerciante discute com outro cliente, um rapaz de boné que é ofendido e ameaçado. “Seu maconheiro, vai fumar, maconheiro! Eu vou voltar aqui para te pegar”, diz Zucoloto. Depois de sair da loja, ele ainda parte para cima do rapaz.

No vídeo de retratação, o comerciante afirma que o atendimento era “péssimo” e que já havia clientes discutindo com os funcionários quando ele chegou. “Os funcionários estavam todos mal humorados, dando cabeçadas uns nos outros”, afirma.

“Todo mundo ganha mal neste país. Sou barbeiro, não sou bem-sucedido como muitas pessoas disseram, moro de aluguel. Se eles ganham mal, eu também não ganho muito bem, não”, completa.

Ele reconhece que se excedeu e se justifica dizendo que estava num dia estressante. Zucoloto confirmou que o motivo do início da confusão foi a ausência do ketchup. “Parece uma bobeirinha, mas é direito de quem come no McDonald’s”, afirma.

Funcionários e McDonald’s não registraram nenhum boletim de ocorrência. A rede de restaurantes se manifestou alegando que promove medidas para garantir a segurança dos seus funcionários e que não tolera nenhum tipo de violência.

“Com base nessas premissas, a empresa tomou as medidas necessárias para mitigar a situação e preservar a integridade de seus funcionários.”

CNN Brasil

Comentários 0


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code