fbpx


Candidatos têm dúvidas sobre segurança sanitária no Enem

12 de janeiro de 2021

O Blog do Dina tem recebido mensagens de pessoas com dúvidas sobre quem vai cumprir a fiscalização sanitária, com as medidas de isolamento social, durante a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

De acordo com o edital do exame, a fiscalização ficará a cargo dos fiscais contratados pelo Ministério da Educação. Em nota de esclarecimento divulgada na última semana, o MEC afirmou que os aplicadores foram capacitados “não apenas nos procedimentos de aplicação do exame, mas sobretudo na prevenção contra a COVID-19”.

No texto, o ministério mostra confiança na compreensão e colaboração dos participantes para a realização do exame com segurança sanitária.

“Com todas as medidas de prevenção e os cuidados adotados pelo Ministério da Educação (MEC) e o Inep para realização do Enem 2020, somados à compreensão e à colaboração de todos os participantes, temos a confiança e a certeza de que realizaremos o exame com segurança para todos os envolvidos. A aplicação das provas é fundamental para garantir o acesso dos estudantes ao ensino superior em 2021”, destacou.

Entre as principais medidas adotadas para a prevenção da Covid-19 estão o uso de máscara durante todo o exame, a higienização das mãos – tanto pessoal quanto dos locais de provas -, a redução da quantidade de alunos por sala em relação a anos anteriores, além da separação de candidatos do grupo de risco.

A medida mais recente tomada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) foi a de ampliar o horário de abertura dos portões. Agora, o acesso aos locais de prova poderão ser feitos a partir das 11h30 (horário de Brasília), com fechamento às 13 horas.

Apesar de o MEC reforçar que tomou as medidas necessárias para a realização do exame em segurança biológica, a Defensoria Pública da União (DPU) e o Ministério Público Federal (MPF), com apoio de entidades estudantis, ingressaram com medida judicial para adiar a aplicação da prova, marcada para os dias 17 e 24 de janeiro.

“A medida consiste em pedido de tutela de urgência, com o argumento central de que as provas vão ocorrer em pleno pico de contágio da Covid-19, com potencial de mais um aumento exponencial de contaminação entre os quase seis milhões de candidatos, além dos funcionários e colaboradores envolvidos no exame”, informou a DPU em nota no site oficial.

Nessa segunda-feira (11), o Brasil chegou a 8,1 milhões de casos confirmados da Covid-19. Foram 203.100 óbitos por causa da doença em todo o país.

Comentários %


Uma resposta para “Candidatos têm dúvidas sobre segurança sanitária no Enem”

  1. […] domingo (17), milhões de estudantes de todo o país farão a primeira prova da edição impressa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. Além de responder às questões objetivas de linguagens e ciências humanas, os […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code