fbpx


A loteria brasileira bateu todos os recordes de arrecadação em 2020

22 de fevereiro de 2021

Acho que ninguém acreditaria, se alguém falasse, no começo do ano passado, que o Brasil iria bater todos os recordes relativos à movimentação financeira ligada a Loteria, em plena pandemia. O dinheiro ficou escasso, muita gente acabou perdendo o emprego formal com a quebra de empresas e o fechamento de fábricas e lojas, mas a esperança venceu.

Todo mundo que separa seu suado dinheirinho, todos os meses, e aposta na loteria tem o sonho de mudar de vida. Se não for possível, que pelo menos se consiga um pouco de grana para pagar as dívidas mais urgentes e dar-se ao direito de usufruir de pequenos luxos.

Quem ganha pouco até se sacrifica para retirar 20, 30 reais e imaginar o que faria se conseguisse levar a Mega da Virada ou a Quina de São João. Por isso a notícia de que a Caixa Econômica arrecadou pouco mais de 17 bilhões de reais em 2020 não surpreende, mas impressiona bastante.

Nunca antes tanto dinheiro foi investido numa esperança remota – mas totalmente possível – por estas terras. Se você for racional, consegue entender perfeitamente. Como estávamos todos presos dentro de casa, a ilusão de ficar rico e poder se dar o presente de desfrutar lugares exclusivos se tornou ainda mais forte nos corações de todos.

E sabe qual foi a consequência de tanto dinheiro a mais? Além de arrecadar mais, a loteria acabou pagando premiações recordes. Praticamente todas as modalidades acabaram entregando boladas nunca antes vistas no Brasil. Fica de olho na lista e diga se já pensou em tanta grana assim na sua vida.

Megasena

A Mega da Virada entregou 325 milhões de reais no final do ano, maior valor da história. Dois sortudos ficaram 163 milhões de reais menos pobres… A Mega regular não ficou atrás e entregou R$ 211,6 milhões também só pra 2 sortudos, em fevereiro. Muuuuita grana! Só pra falar dos maiores prêmios, já que também houve vários sorteios acumulados que distribuíram 40, 60, 100 milhões.

Quina

O sorteio especial de São João, que corre todos os anos no mês de junho, também entregou uma quantia recorde, em 2020. 152 milhões foram entregues a 5 apostadores muito sortudos que ficaram com mais ou menos 30 milhões cada um. Nos sorteios regulares também teve ótimo valores entregues, inclusive premiações individuais de cerca de 20 milhões, em junho e 18, em setembro. 3 sortudos também dividiram 34 milhões em julho.

Lotofácil

Pela primeira vez, a modalidade – que também se tornou diária, em 2020, assim como a Quina – passou dos 100 milhões no prêmio principal do sorteio da independência. 120 milhões foram entregues a 50 ganhadores! Cada um levou 2,5 milhões, em setembro. Individualmente, os maiores valores entregues foram 4,8 milhões em novembro e 4,7 milhões em maio.

Outras Modalidades

Realmente, o ano passado foi completamente atípico. Da mesma maneira que algumas modalidades ficaram meses sem concursos válidos – como a Loteca e a Loteria Federal – outras modalidades ganharam fôlego ou acabaram sendo criadas, como a Super Sete, a Dia da Sorte ou a ainda inédita Milionária, que vai começar a correr em 2021.

A Super Sete começou pagando valores na casa de 1 milhão e já está entregando 3, 4 milhões em seus sorteios. A Dia da Sorte ainda não encontrou seu nicho específico, mas também já alcançou 2, 3 milhões. Apesar dos grandes prêmios ainda se encontrarem nas categorias principais, estas modalidades atraem os jogadores pela concorrência pequena e pela novidade. A loteria é muito lúdica, diverte muito os seus adeptos.

Comentários 0


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code