fbpx


Defesa de Daniel Silveira muda versão sobre celulares encontrados na cela

26 de fevereiro de 2021

A defesa do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) mudou a versão sobre de quem seriam os celulares encontrados junto com o parlamentar enquanto ele estava preso na sede da superintendência da Polícia Federal, no Centro do Rio.

O advogado de defesa Maurizio Rodrigues Spinelli disse que o deputado sempre esteve com os dois celulares e não teria sido feito um pedido para que ele entregasse os aparelhos.

A informação foi dada após o deputado federal ter prestado depoimento para o Ministério Público Federal (MPF) no Batalhão Especial Prisional (BEP), onde permanece preso.

O advogado disse ainda que o prédio, onde o parlamentar estava, é um edifício administrativo e não funciona como um presídio convencional. Spinelli classificou como um “ato contínuo” a permanência dos aparelhos junto com Daniel Silveira.

A versão apresentada nesta sexta-feira (26) contradiz a declaração de André Rios, outro advogado de Silveira. No dia em que os aparelhos foram apreendidos, a defesa afirmou que não sabia de quem eram os celulares e como foram parar lá.

G1

Comentários 0


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code