fbpx


Goleira espanhola é diagnosticada com ‘doença homossexual’ por ginecologista

8 de outubro de 2021

Após uma consulta ginecológica na última segunda-feira, dia 4, a goleira espanhola Alba Aragón, do CAP Ciudad de Murcia, time da 4ª divisão da Espanha, se surpreendeu ao receber do ginecologista um laudo de que ela estaria com “doença homossexual”. A jovem de 19 anos denunciou o ocorrido ao hospital onde foi realizada a consulta. No entanto, ainda que o Serviço de Saúde espanhol e o ministro Juan José Pedreño tenham lamentado a situação, trataram o caso como apenas um pequeno erro.

A atleta de 19 anos relata que se dirigiu ao Hospital Reina Sofia devido a um incômodo com a irregularidade de seu ciclo menstrual e, durante a consulta, comentou sobre sua sexualidade com o médico — concordando que a informação fosse colocada em sua ficha médica. Porém, após o recebimento do laudo, se surpreendeu com sua orientação sendo citada como uma doença. A identidade do profissional não foi revelada.

“Disse-lhe que era homossexual porque achei que era relevante para os exames que ia fazer. Eu gosto de mulheres desde os 15 anos e não tenho vergonha de o dizer”, disse em entrevista ao jornal El Español.

A jovem chegou a alertar o hospital, que afirmou nunca ter recebido reclamações assim contra o médico. Ainda segundo o jornal, a mãe de Alba admitiu que prestará uma queixa formal.

“Lamentamos profundamente o erro cometido ao coletar os dados no relatório clínico do ginecologista que tratou a paciente”, afirmaram os dirigentes do hospital em nota.

O CAP Ciudad de Murcia também apoiou a goleira. Em postagem no Twitter, o clube compartilhou o laudo recebido por Alba e cobrou providências.

“Exigimos que as responsabilidades sejam esclarecidas e apoiamos incondicionalmente a jogadora em sua corajosa reclamação”, destacou.

O GLOBO

Comentários 0


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code