fbpx


Pesquisa do Procon Natal aponta preço médio do gás de cozinha em R$ 108,48

24 de dezembro de 2021

O Procon Natal – Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Natal, realizou pesquisa no dia 20 de dezembro nas quatro regiões da cidade. A pesquisa realizada pelo Procon Natal, encontrou o preço médio do botijão GLP de 13 kg de gás de cozinha em Natal no mês de dezembro por R$ 108,48. O maior preço encontrado foi de R$ 113,00 e o menor preço de R$ 100,00 à vista, e a variação entre o maior e o menor preço é de 13%. Este ano, o gás de cozinha teve 18 reajustes com um percentual acumulado de 47,84%.

Os bairros pesquisados foram os de Potengi, Pajuçara, Igapó, Nossa senhora da Apresentação, Rocas, Neópolis, Ponta Negra, Pitimbu, Cidade Alta, Mãe Luíza, Nova Descoberta e Quintas, contemplando todas as regiões da cidade. O Núcleo de pesquisa percorreu um total de 21 (vinte e um) pontos de venda, levando em consideração o porte do estabelecimento e o registro de licenciamento de comercialização desse produto fixado e identificado junto com a placa de preço.

No preço do botijão pago pelos consumidores nos pontos de revenda dentre outros também estão incluídos os custos e as margens de comercialização das distribuidoras e dos pontos de revenda, onde representa 35,89%. Fato esse onde é repassado esses valores aos consumidores e onde encarece o produto, na refinaria esse produto sai ao preço de R$ 102,16, coletados em 12 de dezembro de 2021, conforme dados da Petrobras.

Diferença de preços

Os estabelecimentos fazem diferenciação no preço à vista ou cartão. Na média o preço do botijão GLP de 13 kg no cartão foi de R$ 110,76, a pesquisa também encontrou o menor preço no cartão de R$ 105,00 e o maior de R$ 115,00 e isso representa uma variação entre o maior e o menor de 9,52%, ou seja, R$ 10,00 de economia.

Em reais, a diferença entre o preço à vista e no cartão é de R$ 2,28, e isso é significativo, em uma economia nos dias de hoje com preços tão elevados. Pesquisa também identificou estabelecimentos que fazem diferenciação no preço à vista, no cartão e no débito, prática essa legal aos comerciantes pela Lei 13.455 de 2017 onde os comerciantes estão autorizados a oferecer preços diferenciados para pagamentos em dinheiro ou cartão de crédito ou débito.

Foi observado na pesquisa que em todos os estabelecimentos pesquisados têm a opção de venda no cartão, no entanto o consumidor deve está atento uma vez que em 42,85% dos estabelecimentos de venda de botijão de gás, os preços são iguais tanto à vista como no cartão, e a maioria desses estabelecimentos estão na zona sul, o contrário foi observado na zona norte onde todos os estabelecimentos pesquisados praticavam o preço maior no cartão.

Conclusão

Muitos aumentos têm causado impactos críticos à população, sobretudo a de menor renda. Somente no ano de 2021 foram 18 (dezoito) os aumentos do gás de cozinha, chegando a um percentual acumulado de 47,84%. Então o Núcleo de Pesquisa analisando os dados da pesquisa encontrou preços diversos em toda a cidade, sendo os melhores preços na região norte, e a sul como a mais cara. Outro dado encontrado pela pesquisa foi o percentual de 7,27% encontrado no preço médio e o preço de compra nas refinarias, sendo assim o consumidor deve identificar os estabelecimentos que estão com seus preços muitos acima, ou seja, com ganhos muitos acima do normal.

O Procon Natal disponibiliza a pesquisa na íntegra aos consumidores em sua página virtual no site, www.natal.rn.gov.br/procon/pesquisa, com preço do botijão de 13Kg mais barato, as médias e as variações encontradas, e orienta aos consumidores que utilizam-se da pesquisa para economizar na hora da compra desse produto uma vez que encontrará o endereço dos estabelecimentos pesquisados e os preços praticados à vista e no cartão.

10 Dicas para o consumidor economizar o gás de cozinha:

  • Evitar abrir o forno

Ao abri-lo, ele perde calor e dessa forma gasta mais gás para voltar a temperatura ideal. Marcar o tempo de preparo da receita ajuda a evitar abrir o forno desnecessariamente.

  • Manter as bocas do fogão limpas

Se as chamas estiverem meio amarelas ou laranjas, é sinal de que as bocas estão sujas ou com mau funcionamento, então o fogo perde sua potência e acaba gastando mais gás para cozinhar o alimento. Já a chama na cor azul significa a queima total do gás em combustão com o oxigênio, ou seja, uma chama mais intensa e mais quente.

  • Uso de panela de pressão

Embora muitas pessoas tenham medo de usar a panela de pressão, ela pode ajudar você a economizar gás, já que cozinha os alimentos em menos tempo. Uma boa dica, no caso de grãos como feijão e grão-de-bico, é deixá-los de molho por, pelo menos, 12 horas. Dessa forma, os grãos ficam mais macios, facilitando ainda mais o cozimento.

  • Evite a passagem de vento

Se na sua cozinha tem uma janela que permite a passagem de vento pelo seu fogão, vale a pena fechá-la enquanto cozinha. Isso porque o vento diminui a potência das chamas, exigindo mais tempo para que a panela atinja a temperatura ideal.

  • Cozimento a vapor

Aproveitar o cozimento de um alimento que está na panela para colocar uma escorredora metálica em cima e já cozinhar outros alimentos no vapor, ex.: Os legumes. Assim, você gasta a mesma quantidade de gás para cozinhar uma quantidade maior de alimentos.

  • Uso de bocas do fogão adequadas

Colocar uma panela pequena em uma boca grande é desperdício do seu gás de cozinha.

  • Tampe as panelas

Panelas tampadas aproveitam mais a chama, cozinhando mais rápido, já que o calor não se dissipa para o ar.

  • Corte os alimentos em pedaços menores

O tempo de uso é determinante para a economia de gás. Por isso, quanto menor o corte do alimento, menos tempo ele levará para ser cozido.

  • Planeje o uso do forno

Cozinhar pratos diferentes que usam o forno na mesma temperatura para cozinhá-los juntos. Talvez a sobremesa e o prato principal indo ao forno juntos, sempre tomando cuidado com os diferentes tempos de cozimento.

  • Planeje e otimize o preparo das refeições

Mais uma vez o tempo na cozinha para preparar refeições é importante. Faça porções maiores, especialmente dos acompanhamentos, e o que sobrar você ainda pode congelar.

Comentários 0


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code