fbpx


Ômicron: cientistas revelam novos sintomas da variante

28 de dezembro de 2021

A variante Ômicron, identificada pela primeira vez na África do Sul no final de novembro e logo classificada como uma variante de preocupação (VOC) pela Organização Mundial da Saúde (OMS), é responsável por novas ondas de Covid-19 em países do hemisfério norte. Recentemente, pesquisadores do Reino Unido, aonde apenas no dia 24 de dezembro foram confirmados mais de 100 mil casos da nova variante, revelaram novos sintomas da Ômicron.

Dados preliminares coletados por meio de um aplicativo de celular que faz parte do estudo ZOE COVID revelaram que os principais sintomas da nova variante são mais semelhantes com os de um resfriado do que dos sintomas clássicos da Covid-19.

Inicialmente, os sintomas da Ômicron relatados pelos pacientes na África do Sul foram: cansaço, dores musculares, coceira na garganta ou garganta arranhando, febre baixa (em poucos casos) e tosse seca (poucos casos). O levantamento do Reino Unidos mostrou que outros sintomas comuns da infecção pela nova variante incluem:

coriza;
dor de cabeça;
espirros

Apenas metade das pessoas que testaram positivo para a doença também apresentaram os sintomas “clássicos” da Covid-19 como febre, tosse e perda do olfato ou paladar. De acordo com os pesquisadores, isso demonstra que a qualquer sinal de infecção respiratória, a recomendação é fazer o teste e não mais esperar pelo aparecimento de outros sinais, como febre e tosse persistente.

Em menor proporção também houve relatos de enjoo e perda de apetite, em especial entre infectados que já estavam totalmente vacinados ou que haviam recebido o reforço, segundo informações do jornal local Daily Express.

Comentários 0


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code