fbpx


MPF quer ir a fundo em investigação que mira R$ 23,5 milhões contratados à Coopmed

7 de janeiro de 2022

Um relatório da Controladoria Geral da União produzido no ano passado que radiografa contratos da Coopmed com as secretarias de saúde de Natal e do Rio Grande do Norte terminou na abertura de investigação no Ministério Público Federal.

Para o procurador encarregado do caso, Márcio Albuquerque de Castro, o texto da CGU por si só já apresenta “indícios de irregularidades”, mas ele quer aprofundar o que foi verificado pelos técnicos da Controladoria Geral da União.

O relatório da CGU trata do uso de recursos destinados ao combate da covid-19 pelas secretarias de Natal e do RN.

As constatações iniciais foram de 14 focos de irregularidades, incluindo coisas como preço contratado superior ao que foi apresentado nos processos; riscos de fraudes em controles de ponto; faturamento de serviço contra covid quando não existia mais o atendimento etc.

Os valores envolvidos? R$ 23.575.256,39.

Comentários %


Uma resposta para “MPF quer ir a fundo em investigação que mira R$ 23,5 milhões contratados à Coopmed”

  1. […] A Coopmed enviou ao Blog do Dina nota em que comenta notícia publicada nesta sexta-feira a respeito de investigação aberta pelo Ministério Público Federal com base em relatório da CGU. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code