fbpx


Comissão de Obras da CMM convoca secretário para dar explicações

5 de julho de 2022

O secretário de Obras da Prefeitura de Mossoró, Rodrigo Lima deverá comparecer á Câmara Municipal, para prestar esclarecimentos a respeito do aditivo financeiro solicitado pelo executivo para reforma do Memorial da Resistência, obra concluída há um ano e objeto de denúncia no Legislativo mossoroense.

A decisão foi tomada hoje (4), durante reunião da Comissão de Obras do Poder Legislativo mossoroense, presidido pelo vereador Isaac da Casca (MDB).

Após decisão de hoje, o secretario Rodrigo Lima será notificado e deverá comparecer ao Palácio Rodolfo Fernandes na proxima quinta-feira, ás 10h.

O vereador Isaac da Casca informou que a municipalidade dispõe de um prazo de cinco dias uteis para apresentação de documentos referentes a obra como, licitação, contratos e o próprio aditivo, objeto de questionamentos não apenas na Câmara Municipal, como também, junto a opinião Pública, diante da repercussão das denúncias apresentadas no parlamento.

Isaac da Casca informou que que a convocação aprovada hoje é fundamentada no artigo 80 (inciso 6º) do Regimento Interno da Câmara e no artigo 47 (inciso 3º) da Lei Orgânica.

Além dos vereadores Isaac da Casca (presidente), Francisco Carlos (vice-presidente) e Larissa Rosado (2ª suplente, convocada em razão das ausências dos vereadores Edson Carlos, secretário, e Naldo Feitosa, 1º suplente), participaram da reunião os vereadores Omar Nogueira, Paulo Igo e Marleide Cunha e Pablo Aires, que foi representado pela assessoria.

“A convocação do secretário Rodrigo Lima atende aos apelos da sociedade em razão da gravidade da denúncia e o Legislativo mossoroense como orgão fiscalizador, não poderia deixar de cumprir seu papel”, explicou o presidente Isaac da Casca, acrescentando que o volume de recursos pleiteados no aditivo, quase meio milhão de reais, seria suficiente para que seja iniciada a construção da Unidade de Pronto Atendimento dos Abolições.

“Se pegarmos o valor solicitado no aditivo, o municipio daria inicio, por exemplo, a construção da UPA dos Abolições, equipar e estruturar a Guarda Civil Município”, comparou.

“Como enfrentamos uma certa dificuldade no acesso aos documentos, a Comissão resolveu convocar o secretário para que tudo fique transparente na gestão dos recursos públicos de Mossoró”, afirma o vereador Isaac.

Comentários 0


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code