fbpx


Chile investiga origem de buraco de 200 metros de profundidade no Atacama

3 de agosto de 2022

Autoridades do Chile começaram a investigar na segunda-feira (1º) um misterioso buraco de cerca de 25 metros de diâmetro que apareceu no fim de semana em uma área de mineração no norte do país.

A mídia chilena mostrou imagens aéreas do local, que está em uma área em que há uma mina de cobre operada pela empresa canadense Lundin Mining LUN.TO. O ponto está a cerca de 665 quilômetros ao norte da capital Santiago.

O Serviço Nacional de Geologia e Mineração (Sernageomin) tomou conhecimento do buraco no sábado (30) e enviou funcionários especializados para a área, disse o diretor da agência, David Montenegro, em comunicado.

O comunicado acrescentou que há uma distância de quase 200 metros até o fundo e que nenhum material foi detectado lá.

O prefeito da comuna de Tierra Amarilla, Cristobal Zuniga, afirmou à imprensa local que o buraco é uma consequência das atividades extrativistas inconsequentes e desmedidas realizadas na área.

A Sernageomin informou o fechamento de áreas que vão desde a entrada da propriedade até o canteiro de obras da mina de Alcaparrosa, localizada próximo ao buraco.

A Lundin Mining não respondeu imediatamente a um pedido de comentário. A empresa detém 80% da propriedade, e o restante está sob posse da japonesa Sumitomo Corporation.

CNN Brasil

Comentários 0


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code