fbpx


PL orienta campanha nos Estados sobre divulgar ações do governo

8 de agosto de 2022

O Partido Liberal enviou aos seus pré-candidatos documentos para “explorar” conquistas do governo Bolsonaro em suas campanhas. Em mensagem enviada na 2ª feira (1º.ago.2022), o presidente nacional da sigla, Valdemar Costa Neto, dados sobre o combate à inflação, empregos criados, redução de impostos e da criminalidade, além de programas sociais. Eis a íntegra (4 MB).

“Convido você a explorar cada conquista alcançada com os programas, leis e ações do Governo Federal. Tais ações foram essenciais para que o Brasil crescesse em meio ao caos mundial. Por estas e tantas outras realizações é que podemos defender a continuidade do Presidente Bolsonaro à frente do Brasil”, afirmou Valdemar na mensagem.

No material de 4 páginas, o partido destaca os benefícios sociais concedidos pelo governo, como o Auxílio Brasil e o voucher de caminhoneiros e taxistas. Também afirma que em 2 anos de governo “14 milhões de brasileiros foram impedidos de entrar na linha da pobreza”.

“Enquanto a pobreza no mundo aumentou 40% desde a pandemia e a guerra, o Brasil teve um impacto 3 vezes menor do que no resto do mundo”, afirmou.

Apesar do destaque na comparação com outros países por causa da pandemia, o Brasil registrou um aumento de 63% nos índices de fome desde 2004, chegando a 33 milhões de pessoas sem ter o que comer.

As obras e ações do governo também serão o foco da 1ª leva de propaganda eleitoral no rádio e na televisão do presidente Jair Bolsonaro (PL). Um outro documento, também enviado pelo partido para seus filiados, lista ações nas áreas de saúde, educação, meio ambiente e segurança pública e infraestrutura. Eis a íntegra (825 KB).

Sobre a obra de transposição do Rio São Francisco, o partido afirma que o empreendimento estava há “mais de 13 anos parada” e que as obras foram “retomadas em 2019”. No entanto, o projeto de integração do São Francisco teve trechos inaugurados nos governos dos ex-presidentes Michel Temer (MDB) e Dilma Rousseff (PT).

Apesar de idealizado desde o período militar, o projeto de transposição só saiu do papel em 2007, no 2º mandato de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O PL afirma no documento que o projeto é um “sonho” desde o “período imperial”. A estratégia foi a mesma usada pelo governo para distanciar a transposição dos governos petistas.

Em relação ao meio ambiente, o material lista duas operações de apreensão de madeira ilegal e a afirma que o Brasil é o país que mais preserva no mundo com “66,3% de todo o território é preservado”. O documento ignora o aumento dos alertas de desmatamento na região amazônica.

Em 2021, o desmatamento na floresta amazônica brasileira dobrou na comparação com a média de 2009 a 2018. A perda de vegetação subiu 22% em relação a 2020, de acordo com relatório da OMM (Organização Meteorológica Mundial) sobre o estado do clima na América Latina e no Caribe em 2021.

Poder360

Comentários 0


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code