fbpx


Apenas 12 senadores em fim de mandato concorrem à reeleição; veja lista

17 de agosto de 2022

Com 27 das 81 cadeiras em disputa, o Senado Federal deve ter um alto índice de renovação nas eleições deste ano. Isso porque, já na largada da corrida eleitoral, apenas 12 dos atuais senadores em fim de mandato vão concorrer à reeleição.

Oito senadores em fim dos mandatos iniciados em 2015 não vão disputar nenhum cargo na eleição deste ano. Outros sete vão concorrer a cargos na Câmara dos Deputados, governos estaduais, suplência ao Senado e até a Presidência.

Dentre eles estão os dois senadores do PT e PSDB em fim de mandato, além de três dos quatro senadores do MDB e do PP que foram eleitos em 2014.

Nomes tradicionais da política brasileira se despedem do Senado neste ano, caso de José Serra (PSDB-SP), Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Simone Tebet (MDB-MS) e Fernando Collor (PTB-AL).

Tebet e Collor são os únicos que vão concorrer a um cargo executivo. A senadora, que teria pela frente uma dura disputa por um novo mandato em Mato Grosso do Sul, foi escolhida pelo MDB para disputar a Presidência da República.

Collor, que também teria uma disputa difícil contra o ex-governador Renan Filho (MDB), deu uma das cartadas mais arriscadas de sua trajetória política e vai concorrer ao Governo de Alagoas.

Outros três senadores dão um passo atrás e vão concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados: José Serra (PSDB-SP), Elmano Férrer (PP-PI) e Lasier Martins (Podemos-RS).

Aos 80 anos, Serra deve ser um puxador de votos para o PSDB de São Paulo, que prometeu para o senador uma estrutura de campanha equivalente a uma disputa majoritária.

Ele foi diagnosticado com Parkinson em estágio inicial em agosto do ano passado e chegou a se licenciar do Senado por cinco meses.

Lasier Martins até queria concorrer a um novo mandato no Senado, mas ficou sem espaço na chapa após o Podemos decidir apoiar no Rio Grande do Sul um novo mandato de Eduardo Leite (PSDB) ao governo estadual.

Na reta final antes das convenções, Leite acabou fechando alianças com partidos mais robustos no estado como MDB, PSD, União Brasil. Coube ao PSD indicar a ex-senadora Ana Amélia como candidata ao Senado na chapa.

Senadores que concorrem à reeleição:

Omar Aziz (PSD-AM)
Davi Alcolumbre (União Brasil-AP)
Otto Alencar (PSD-BA)
Rose de Freitas (MDB-ES)
Roberto Rocha (PTB-MA)
Alexandre Silveira (PSD-MG)
Wellington Fagundes (PL-MT)
Álvaro Dias (Podemos-PR)
Romário (PL-RJ)
Telmário Mota (PROS-RR)
Kátia Abreu (PP-TO)
Dário Berger (PSB-SC)

Senadores que não disputam um novo mandato:

Simone Tebet (MDB-MS) – Concorre à Presidência
Fernando Collor (PTB-AL) – Concorre a governador de Alagoas
Mailza Gomes (PP-AC) – Concorre a vice-governadora do Acre
José Serra (PSDB-SP) – Concorre a deputado federal
Lasier Martins (Podemos-RS) – Concorre a deputado federal
Elmano Férrer (PP-PI) – Concorre a deputado federal
Jean Paul Prates (PT-RN) – Concorre a suplente de senador
Paulo Rocha (PT-PA) – Não concorre
Tasso Jereissati (PSDB-CE) – Não concorre
Reguffe (União Brasil-DF) – Não concorre
Nilda Gondim (MDB-PB) – Não concorre
Acir Gurgacz (PDT-RO) – Não concorre
Maria do Carmo Alves (PP-SE) – Não concorre
Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) – Não concorre
Luiz Carlos do Carmo (PSC-GO) – Não concorre

Folha de S. Paulo

Comentários 0


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code