fbpx


Lula cita ‘fazendeiros responsáveis’ e tenta se redimir de fala em que chamou empresários do agro de ‘fascistas’

2 de setembro de 2022

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato do PT ao Palácio do Planalto, se articula para fazer um aceno ao agronegócio após chamar integrantes do setor de “fascistas e direitistas” durante entrevista ao Jornal Nacional, na semana passada. Interlocutores ligados ao segmento têm incentivado o petista a participar de uma sabatina no Canal Rural como parte da estratégia para acalmar os produtores.

Caso Lula aceite o convite, o programa será gravado em São Paulo e terá duração de uma hora, com previsão de ser exibido, sem edição, no dia 9. Os quatro presidenciáveis melhores colocados nas pesquisas foram chamados a participar: Lula, Jair Bolsonaro (PL), Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB). O pedetista já gravou entrevista, que deverá ir ao ar na próxima terça-feira, dia 6, às 19h.

O próprio Lula já se convenceu sobre a necessidade de conceder a entrevista ao Canal Rural. Ele deverá usar o espaço para se explicar sobre a declaração e apresentar propostas voltadas ao setor, no qual o presidente Jair Bolsonaro encontra amplo apoio.

No último domingo, o petista conversou por uma hora com o senador licenciado Carlos Fávaro (PSD-MT), uma de suas pontes de contato com o agro, e pediu orientações sobre pontos que deve abordar, como produção sustentável, mercado internacional, infraestrutura e relação do PT com o Movimento dos Sem Terra (MST). A assessoria do ex-presidente confirma que está negociando uma data com a emissora.

Veja a matéria completa.

O GLOBO

Comentários 0


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code