fbpx


PIB do Rio Grande do Norte deve crescer 4,7% este ano

10 de setembro de 2022

O Produto Interno Bruto (PIB) do Rio Grande do Norte deve crescer 4,7% até o final do ano, segundo projeção feita pelo Assessoramento Econômico Banco do Brasil. De acordo com os números apresentados, o RN aparece com o terceiro maior crescimento do Nordeste brasileiro. Os dados foram publicados na sexta-feira (2). A projeção mostra que o setor de serviços impulsionou a taxa.

O estudo apresentado pelo BB descreve o possível cenário econômico dos estados. A análise também salienta que a probabilidade de acerto é de 60%. Para o fim de 2022, a expectativa é que o país cresça 2,9%. Os dados são divididos entre os setores de agropecuária, indústria e serviços. Segundo o documento, o Estado deverá ter um crescimento de 1,7% no PIB agropecuário; de 2,5% no PIB da indústria e de 5,4% no PIB do setor de serviços.

No cenário nacional, o Rio Grande do Norte ocupa a sexta colocação. Os estados de Mato Grosso (8%) e Tocantins (6,9%) lideraram os índices de crescimento em primeiro e segundo lugar, respectivamente. Roraima e Alagoas dividem o terceiro lugar com um crescimento estimado de 5,9%.

Já na perspectiva regional, o estado potiguar apresentou o terceiro melhor crescimento do Nordeste. O RN empatou com o Ceará com o mesmo índice e perde apenas para Alagoas (5,9%), em primeiro, e Paraíba (5,1%), em segundo. De forma geral, a região Nordeste tem expectativa de 3,3% de crescimento.

Projeção para 2023

De acordo com o estudo do BB, as projeções apontam para que o País cresça 1,2%. Nesse contexto, o setor de agropecuária tem o maior o índice com 5,4%. Os outros setores como indústria e serviços ficaram com 1,2% e 0,9%, respectivamente.

Para o próximo ano, a região Nordeste apresenta a pior taxa em relação as outras regiões, com 0,3%. Em contraponto, a região Sudeste lidera as projeções com 1,4%. Centro-oeste e Sul ocupam a segunda colocação empatadas com 1,3%. E a região Norte tem 1%, ficando à frente do Nordeste.

Já no cenário estadual, o Rio Grande do Norte tem expectativa de crescimento de 0,8% para 2023. Em comparação com as taxas dos outros estados, o RN tem o quarto melhor índice de PIB, perdendo apenas para Ceará (1,3%), Paraíba (1%) e Sergipe (1%). Nessa projeção, a agropecuária alavanca a produção potiguar com 10,4%, sendo o maior de todos os estados do Nordeste nesse setor. Enquanto indústria e serviços apresentam 1,1% e 0,4%, respectivamente.

No Brasil, puxado pelo setor de serviços, o PIB, a soma de todo o valor gerado na economia, avançou 1,2% no segundo trimestre do ano, na comparação com o primeiro trimestre, informou nesta quinta-feira (1), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O crescimento veio acima do 0,9% estimado por analistas em pesquisa do Estadão/Broadcast e foi generalizado: o setor de serviços apresentou alta de 1,3%; a indústria, de 2,2%; e agropecuária, de 0,5%, voltando a crescer após queda no início do ano.

A força da “normalização” das atividades do setor de serviços, que já havia puxado a economia nos três primeiros meses do ano, garantiu um desempenho melhor do que o esperado na primeira metade de 2022. Antes mesmo da divulgação dos dados do PIB do segundo trimestre, economistas já esperavam um crescimento econômico em torno de 2% neste ano fechado, bem acima das projeções de variação perto de zero, consenso em janeiro.

Estudo do Banco Brasil mostra maiores PIBs

Maiores projeções no País
1 – MATO GROSSO: 8,0
2 – TOCANTINS: 6,1
3 – RORAIMA: 5,9
3 – ALAGOAS: 5,9
5 – PARAÍBA: 5,1
6 – RIO GRANDE DO NORTE: 4,7
7 – CEARÁ: 4,7

Maiores projeções no Nordeste
1 – ALAGOAS: 5,9
2 – PARAÍBA: 5,1
3 – RIO GRANDE DO NORTE: 4,7
3 – CEARÁ: 4,7
5 – SERGIPE: 4,6

Tribuna do Norte

Foto: Adriano Abreu

Comentários 0


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code