Dina Verifica: Coca-Cola dá frigobar para quem entrar em site e compartilhar link no WhatsApp

INFORMAÇÃO FALSA

Está circulando pelas redes sociais que a Coca-Cola está dando frigobares para pessoas que entrarem em um site e compartilharem um link – com o endereço tinyurI.ru ou shorturl.ru – com amigos no WhatsApp. “Já viu que maravilha esses frigobares que a Coca-Cola tá dando?”, diz um trecho do texto compartilhado na internet. Leia o que circula no site:

ELE PODE SER SEU! Conquiste agora este frigobar Coca-Cola Clique em “INICIAR” e siga as instruções. Restam 652 frigobaresEnviar RESPONDA A PERGUNTA: 1 – QUAL COCA-COLA PREFERE? NORMAL LIGHT RESPONDA A PERGUNTA: 2 – ONDE IRÁ COLOCAR SEU FRIGOBAR? COZINHA QUARTO RESPONDA A PERGUNTA: 3 – ONDE FOI CRIADA A BEBIDA COCA-COLA? FARMÁCIA OFICINA

Seu frigobar EXCLUSIVO COCA-COLA ja está pronto para envio. Siga as indicações: PRIMEIRO, VOCÊ DEVE COMPARTILHAR ESTA OFERTA CON SEUS CONTATOS E GRUPOS NO WHATSAPP ATÉ COMPLETAR A BARRA INFERIOR COMPARTILHAR ENVIAREMOS SEU FRIGOBAR COCA-COLA DENTRO DE 4 DIAS 0%100%

OS FATOS

1) A história se espalhou pelo WhatsApp e se trata de falsa. Mais do que isso: é um golpe.

2) A mensagem tem a intenção de roubar dados de internautas e de lucrar com anúncios nos sites falsos.

3) Ao receber a mensagem, você é motivado a entrar no site, responder as perguntas e enviar o link para amigos no aplicativo. Em seguida, você é levado a um site que fará seu celular ou computador travar. Logo, você não ganha nada.

4) A Coca-Cola não divulgou nada nas suas redes sociais oficiais nem no seu site a respeito da promoção.

FONTE

Boatos.org

Dina Verifica: Símbolo do turismo no RN, Hotel Thermas está à venda por 20 milhões de euros

INFORMAÇÃO FALSA

Viralizou em Mossoró uma postagem na qual o Hotel Thermas aparece em site internacional como disponível para venda por 20 milhões de euros, o equivalente a mais de R$ 120 milhões.

A publicação, de fato, existiu no site Luxury Estate, dedicado a negociar imóveis de alto padrão. Quem fez o registro foi o perfil no Twitter de @Keydsonf

O anúncio, no entanto, não foi colocado no ar pelos proprietários do hotel, garantiu ao Blog do Dina um dos administradores, Gabriel Barcelos, que nem tem ideia de quanto valeria o equipamento.

Ao tomar ciência do caso, ele conta que enviou email para o site onde constava o anúncio, informando não ter partido dos proprietários, e pediu a remoção, que foi atendida.

OS FATOS

1) O hotel está fechado desde o início de maio. Os proprietários não sabem quando vão reabri-lo, mas aguardam a sinalização dentro do plano de retomada gradual da economia;

2) Os proprietários informaram ao Blog do Dina que, como todo negócio, não descartam possiblidade de venda, mas não tomaram iniciativa de vender o equipamento;

3) O equipamento sequer foi avaliado. Os proprietários não sabem quanto custa. Precisam fazer avaliação sobre o resort, que tem 20 mil metros quadrados de área construída, dentro de Mossoró, em área de 11 hectares.

Dina Verifica: Liquigás oferece vale gás para 30 mil pessoas em ação conjunta com o governo federal

INFORMAÇÃO FALSA

Uma promoção atribuída à empresa Liquigás convida 30 mil pessoas a comentarem publicação em página no Facebook do Governo Federal.

A suposta promoção é um golpe. A página atribuída ao Governo Federal também é falsa.

Trata-se de ação em que o usuário, ao interagir com o convite, escrevendo ‘Parabéns’ nos comentários, pode terminar em página que sequestra os dados.

Até a publicação desta matéria, o post do Facebook registrava engajamento indicando que várias pessoas podem ter caído no golpe.

OS FATOS

1) A Liquigás emitiu nota em sua página no Facebook em que explica que o caso “Trata-se de uma prática ilegal e prejudicial aos nossos consumidores, veementemente condenada pela Companhia. Esse perfil está usando indevidamente nossa marca”.

2) Páginas do Facebook que são verdadeiramente de órgãos como o governo federal têm selo de verificação, o que não acontece na página que aplica o golpe.

3) Antes de clicar em links, vale verificar nas páginas das empresas se há, de fato, promoção em andamento.

Fontes: Nota da Liquigás.

Em nova derrota, Justiça determina que Globo volte a transmitir Campeonato Carioca e fixa multa de R$ 5 milhões por jogo não exibido

A juíza Eunice Bitencourt Haddad, da 24ª Vara Cível do Rio de Janeiro, impôs nova derrota à Globo, após a briga com o Flamengo e que resultou no comunicado que não iria mais transmistir o Campeonato Carioca.

ENTENDA: 5 razões pelas quais Vasco, Fluminense e Botafogo foram derrotados na briga do Flamengo com a Globo

A decisão, cuja íntegra está ao fim do texto, foi tomada em ação movida pela Federação de Futebol do Rio de Janeiro, a Ferj.

A juíza entendeu que os argumentos da Globo não devem se sustentar. A emissora alega que deixou o Carioca porque a Ferj não foi capaz de lhe garantir a exclusividade das transmissões.

“Não se pode atribuir à Federação a responsabilidade pela transmissão do jogo [entre o Flamengo e o Boa Vista], e pela violação à
cláusula de exclusividade. Pois, repito, a partida foi transmitida em razão da edição da Medida Provisória e após decisão judicial que indeferiu pedido das rés no sentido da não transmissão”, diz a magistrada, que prossegue:

“O risco de dano é patente em razão dos diversos contratos publicitários já
pactuados e do prejuízo aos torcedores e simpatizantes dos demais clubes, que serão prejudicados na fase final do campeonato”, fixou a juíza.

A magistrada fixou multa de R$ 5 milhões a Globo por partida que deixar de transmitir no Carioca.

À decisão, cabe recurso.

5 razões pelas quais Vasco, Fluminense e Botafogo foram derrotados na briga do Flamengo com a Globo

A treta é boa e milionária. O pé de guerra em que se transformou a relação do Flamengo com a Globo teve derrotados que não são nem os rubro-negros nem a Vênus Platinada, mas os adversários cariocas do atual vencedor da Libertadores.

Recapitulando tudo em um parágrafo: medida provisória editada pelo presidente Jair Bolsonaro serviu de base para o Flamengo alegar que iria passar a transmitir suas partidas do Carioca na FlaTV, seu canal no Youtube. A estreia foi em jogo contra o Boa Vista. A Globo chiou, alegou quebra de contrato e afirmou que não vai mais transmitir o campeonato carioca.

E então, aparecem nossas razões:

1) Sem visibilidade

Com a renúncia da Globo em não transmitir mais os jogos do Carioca, Fluminense, Botafogo e Vasco ficam comprometidos. Como vão garantir a visibilidade e alcance a seus patrocinadores que tinham quando a Globo transmitia os jogos? Os clubes não gozam da torcida e prestígio midiático que o Flamengo tem.

2) Dinheiro

Botafogo, Fluminense e Vasco não podem se dar ao luxo de não dispor da visibilidade global. No ano passado, enquanto o Flamengo faturou mais de R$ 1 bilhão, eles faturaram entre R$ 191 milhões e R$ 265 milhões. A situação dos adversários do Flamengo é tão ruim que eles aceitaram ser remunerados em 2020 pela Globo, pelos direitos do Carioca, por R$ 18 milhões. Enquanto o Flamengo estava pedindo R$ 100 milhões.

3) Audiência

Leandro Sarubo escreveu que a transmissão ao vivo do jogo Flamengo x Boa Vista teve pico equivalente a 3 pontos no ibope se fosse na TV, com 2,2 milhões de espectadores ao mesmo tempo. O material, no entanto, já soma 14 milhões de visualizações no Youtube. Isso equivale a ser remunerado entre US$ 25 mil e US$ 50 mil, coisa entre R$ 125 mil e R$ 250 mil. Sem falar na remuneração que a torcida deu (leia abaixo).

4) Poder

A atitude do Flamengo o cacifa. Ele peitou a Globo e manteve o que determinou-se a fazer. Isso vai fazer com que ele entre em próximas negociações podendo falar ainda mais alto na hora de exigir ser remunerado por direitos de imagem

5) Torcida

Com cobertura feita pela equipe do Flamengo e para a torcida do Flamengo, o rubro-negro se desobriga de fazer o jornalismo tradicional de cobrir os dois lados, ou seja, os dois times. Movimenta a emoção do torcida com uma cobertura voltada para estimular emoções. Resultado disso foi visto na ferramenta super chat, que permite a doação de dinheiro pelo Youtube. Embora o clube não tenha divulgado valores, a arrecadação deve ter sido elevada, porque o acompanhamento em tempo real era impossível de ser medido tal era a profusão de doações.

Dina Verifica: Em vídeo, carcará sobrevoa praia do Recife após capturar filho de tubarão

INFORMAÇÃO FALSA

Um vídeo em que uma ave sobrevoa uma praia com um peixe capturado em suas garras ganhou a internet nesta quinta-feira com referências de que se trata de algo no Recife (PE).

A publicação circula no Twitter, Facebook e WhatsApp. Pelo seu alcance, o Blog do Dina decidiu verificar.

No Facebook, uma página chamada Recife Ordinário, que publica notícias do cotidiano misturada com entretenimento, divulgou o vídeo com uma alteração enganosa e sem explicar isso aos leitores, sobrepondo áudio em que o narrador, se dizendo da capital pernambucana, se espanta com o evento.

OS FATOS

1) Mas o serviço de verificação do Blog do Dina desmonta a fake news. O caso não aconteceu no Recife.

2) O vídeo original tem narração com voz de mulher em inglês.

3) Matéria desta quinta-feira do Daily Mail, de Londres, traz o mesmo vídeo, informando que o evento aconteceu, na verdade, em Myrtle Beach, na Carolina do Sul, Estados Unidos.

4) O perfil no Twitter Tracking Sharks, dedicado a postagens sobre animais como tubarões, foi um dos primeiros a postar, levantando dúvidas sobre que ave é e que peixe foi fisgado. Em sua postagem, marca a praia de Myrtle Beach

Fontes:

Matéria do Dayly Mail

Tuíte do Tracking Sharks

Dina Verifica: Marco do Saneamento privatiza espaços como rios e lagos e cidadãos não poderão usá-los

INFORMAÇÃO FALSA

Aguardando sanção presidencial, o Novo Marco do Saneamento Básico tem sido utilizado para difundir a ideia de que haverá privatização de espaços como rios e lagos, sendo vedado ao cidadão o uso desses espaços.

Uma postagem do deputado federal Dionilso Marcon (PT-RS) reflete bem a desinformação. Em sua página no Facebook, ele postou uma imagem a pretexto de crítica sobre o marco, difundindo que será cada vez mais comum ver cenas como a postada.

Na foto, uma placa sobreposta sobre foto original ilustra a proibição explicada pelo parlamentar. No texto, se lê que o acesso ao rio não é permitido, por se tratar de área privatizada. O nome da empresa Nestlé foi utilizado para ilustrar a falsa informação.

A imagem circula também no WhatsApp. Na postagem do deputado, já tinha alcançado mais de 230 compartilhamentos.

Os fatos

1) Não há na lei que aguarda sanção presidencial nenhuma reserva prevista como descrita na mensagem, ou seja, de que rios e lagoas terão acesso fechado e uso impedido pelos cidadãos;

2) Vendido como a privatização das águas, o Marco do Saneamento, em verdade, permitirá que, a partir de agora, concessões sobre o serviço de distribuição de água e saneamento possam ser realizadas, com o ingresso do setor privado. Atualmente 94% desse serviço são prestados por estatais;

3) Atualmente, 104 milhões de pessoas não têm acesso à coleta de esgoto e 35 milhões de brasileiros não têm acesso à água potável. A meta com o novo marco é que esses números caíam drasticamente até 2033, quando 90% dos brasileiros terão cobertura de água potável e esgoto tratado.

Fontes: Projeto de lei no Senado

Sobre o Marco do Saneamento

Dina Verifica: Mensagem atribuída ao Hotel Ocean Palace é golpe para sequestro do WhatsApp

INFORMAÇÃO VERDADEIRA

Estelionatários estão usando uma mensagem em nome do Hotel Ocean Palace para roubar dados de vítimas que caíam no golpe.

Nessa sexta-feira (26), a vítima do golpe foi o jornalista Ricardo Rosado.

Ele relatou que recebeu mensagem com logo e imagens do Ocean Palace, informando se tratar de atualização de dados para potenciais clientes que quisessem usufruir do hotel.

Ao clicar na mensagem, o jornalista foi redirecionado para falsa página de cadastro que só podia ser concluída após a vítima fornecer um código. O que acontece é que os ladrões tentaram cadastrar o telefone do usuário em outro aparelho, o WhatsApp identifica a tentativa e pede um código de verificação para se certificar que é o dono da conta tentando acessá-la.

O golpe é concluído com a vítima fornecendo o código na falsa página de cadastro, enviando a senha de acesso ao WhatsApp para o estelionatário, que faz login em nome da vítima e a impede de acessar a própria conta no aplicativo.

Uma forma de não cair nesse golpe é checar o endereço do site ou ainda verificar diretamente nas redes sociais, no caso do Ocean Palace, se há pedido de cadastro em andamento.

Também como medida preventiva, se recomenda, no WhatsApp, ativar a função de verificação em duas etapas. Ele impede que o mensageiro utilize apenas o sistema de código para verificar a identidade do usuário.

Após o sequestro do WhatsApp do jornalista Ricardo Rosado, os bandidos passaram a usar sua conta para tentar enganar outras pessoas, pedindo dinheiro.

Dina Verifica: usar máscara ajuda o coronavírus a se espalhar; item só deve ser usado para conversar

INFORMAÇÃO FALSA

A chegada da pandemia do novo coronavírus trouxe uma série de novidades para a população, principalmente no que diz respeito à prevenção à Covid-19. Uma das medidas de proteção é a utilização de máscaras. Por outro lado, as ações trouxeram também uma série de fake news, as famigeradas notícias falsas.

Algumas delas que costumam circular nas redes sociais alertam que o uso das máscaras pode favorecer o vírus por causa dos gás carbônico. Pelo menos três trechos chamam a atenção para isso na internet:

  • Veja aí pra que serve máscara nas ruas e dentro do carro
  • Usar máscaras faz você ingerir gás carbônico, reduz sua imunidade e aumenta o risco de contaminação!
  • MÉDICO DIZ PARA QUE SERVE A MÁSCARA!! ENFIM, ALGUMA LUCIDEZ AGORA RACIOCINE!!

Os fatos

1) As teses que circulam são reais? A resposta é não. Segundo explanado pelo site boatos.org, especialistas explicaram que a máscara só causaria problemas na respiração se fosse 100% vedada, o que não é o caso. Isso aconteceria se a pessoa respirasse em um saco plástico.

2) Outro trecho da mensagem falsa afirma que o artigo de proteção deve ser retirado do rosto a cada dez minutos. Contudo, o ato, de acordo com o Ministério da Saúde, é prejudicial já que a pessoa teria que manuseá-la com frequência e poderia se contaminar.

3) A mensagem ainda fala em “sangue ácido” e orienta o consumo de alimentos alcalinos. O Ministério da Saúde refutou a possibilidade de a medida ter sucesso e recomendou a higiniezação pessoal e uso de máscaras como melhores formas de se prevenir da doença.

4) Desta forma, além de se basear em teses e informações sem credibilidade, seguir os conselhos das mensagens falsas só vai fazer você aumentar o risco de contaminar sua máscara e ainda de se contaminar.

Dina Verifica: Weintraub foi nomeado por Trump e terá acesso a dados bancários de corruptos no Banco Mundial

INFORMAÇÃO FALSA

A conturbada saída do agora ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, tem levado a narrativas diversas. Uma delas, viralizou especialmente no WhatsApp, onde o seguinte texto está sendo repassado:

UM PESADELO CHAMADO WEINTRAUB O golpe do mestre Jair: Se muitos desejavam a saída do ministro da educação de sua pasta, agora lamentam profundamente. O ex-ministro foi nomeado pelo Presidente DONALD TRUMP como diretor executivo do Banco Mundial, em especial, na gerência financeira da América Latina. Problemas:

1) há verbas em educação, universidades e projetos culturais de música, artes e TV que vêm do Banco Mundial. 2) o Banco Mundial tem acesso à todo sistema financeiro e bancos no mundo. Qualquer lavagem de dinheiro ou transferências ilícitas, são facilmente detectadas pelo seu eficiente monitoramento cibernético. Aperfeiçoado depois do 11 de Setembro. 3) todos os serviços de inteligência militar e policial de quase todos os países trabalham em harmonia e paralelismo com o banco Mundial. Inclusive eles monitoram a COAF e Receita Federal. Deu pra imaginar?

Se Weintraub agora terá a chave dos segredos. Vai poder monitorar todos aqueles que tiveram laranjas nas suas empresas, ou negociações dúbias, quanto a transparência financeira. Lula e seus filhos, juntos aos governadores e prefeitos corruptos. Um golpe de mestre. O presidente Bolsonaro deu o xeque-mate. O xerife Trump deu o game-over na América Latina com Weintraub.

Os fatos

1) A indicação de Weintraub para o Banco Mundial é do governo brasileiro, e não depende de nomeação do presidente dos EUA;

2) O Brasil está em um grupo que tem nove países: Brasil, Colômbia, Suriname, Trinidad e Tobago, Haiti, Filipinas, Panamá, Equador e República Dominicana. Juntos, têm menos de 4% do capital do banco. São esses países do bloco que precisam referendar a entrada de Weintraub.

3) O Banco Mundial não é órgão repressor. Sua principal missão são projetos de alcance global. Ele não detém informações bancárias sobre transações de corruptos.

Avião da PF pousou em Salvador? Foto de aeronave levanta hipótese de operação sobre compra de respiradores; Blog do Dina checa

Uma foto de avião da Polícia Federal (imagem acima) circula nas redes sociais e levantou a hipótese de que a capital baiana será epicentro de operação da Polícia Federal, com o rumor atribuído à investigação sobre compra de respiradores por estados do Nordeste. Em Salvador, pelo menos um blog chegou a noticiar o evento.

O Blog do Dina checou os fatos.

VEJA TAMBÉM: PGR PEDE MEDIDAS CAUTELARES AO STJ E OPERAÇÃO EM COMPRA DE RESPIRADORES PELO NORDESTE FICA MAIS PRÓXIMA

A foto que circula é, de fato, de avião da Polícia Federal, mas ela já apareceu anteriormente ilustrando matéria de 2014, na qual é informada que a aeronave pouso no aeroporto de Macapá (AP). A imagem, portanto, não é deste domingo (21), o que pode ser conferido aqui.

A Polícia Federal tem duas aeronaves, sendo uma delas compartilhada com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), responsável pelo translado de bandidos de alta periculosidade entre presídios federais.

Além disso, quando a Polícia Federal mobiliza alguma aeronave para ação policial, o equipamento costuma ser usado após a deflagração da operação, e nunca antes dela, pois geralmente os agentes federais chegam antes, em voo comercial.

Eventual ação da PF em Salvador nos próximos dias não guardará relação com a imagem que circula nas redes.

A QUEM INTERESSAR POSSA

A respeito dos ataques a mim destinados por Gustavo Negreiros em seu blog, tenho a esclarecer que:

1) Às 8h29 dessa quarta-feira (27), recebi notícia do Blog do Gustavo Negreiros com a chamada ‘Respiradores do Nordeste: Corrupção ou incompetência?”. Em resposta, comentei que haveria desdobramento no Blog do Dina ainda naquela manhã. E acrescentei, às 8h33: “Não me tentem fazer de idiota que só piora. Acabei de falar com a empresa”.

2) Gustavo concluiu que eu me referia à secretária de comunicação do Estado, Guia Dantas, contra quem ele tem uma cruzada pessoal, mesmo minha mensagem não tocando sequer no nome de Dantas. Para isso, pegou trecho de minha matéria em que escrevi que o Governo do Rio Grande do Norte emitiu nota em que não mencionava o nome de uma empresa envolvida na transação dos respiradores.

3) O jornalista Gustavo Negreiros tinha a opção de me consultar antes de escrever uma matéria usando meu nome para dizer que fui enganado pela secretária de Comunicação do Estado, o que, de fato, não aconteceu. Mas preferiu pegar o que comentei com ele no privado, juntar com um trecho de uma matéria e tirar as próprias conclusões, sem medir as consequências de seus atos.

4) Entrei em contato com Gustavo ao fim da tarde dessa quarta e lhe expliquei que ele cometeu um equívoco e que eu precisaria explicar os fatos de forma pública, como ele fez com as próprias interpretações. Assim o fiz em nota no fim da tarde dessa quarta-feira (27).

5) Respeito a opção que cada um faz do espaço editorial que ocupa. Mas, aos 31 anos de idade, sendo 10 no jornalismo e já tendo vivendo o que vivi, assumindo as posições que já assumi, não poderia deixar que meu nome fosse utilizado dentro de um questão pessoal do jornalista, ainda mais com a alcunha de covarde.

6) Do episódio, tiro lições sobre cautela e confiança. Me recuso a devolver os ataques de Gustavo e limitar meu texto a explicar os fatos por entender que minha trajetória, pessoal e profissional, fala por si.

7) Lamento, mais uma vez, ocupar esse espaço e o tempo dos leitores com questiúnculas, garantindo, no entanto, que não voltarei mais a esse tema.

Dinarte Assunção
Natal, 28 de maio de 2020

Intertv implementa modelo de ‘vídeo-repórter’ e gera apreensão por mais demissões

A Intertv Cabugiu vem implementando novas formas de produção de jornalismo, enviando repórteres para apuração de matérias sem cinegrafistas. 

O repórter sai às ruas com um smartphone, tripé, microfone sem fio e estabilizador. Reportagens da editoria de cidades, como cobertura sobre chuvas, por exemplo, já têm sido feitas dessa forma.

O modelo vem de outra praça onde a Intertv atua, Minas Gerais, em cuja cidade de Montes Claros já houve implementação.

Por outro lado, há ainda a expectativa para que haja automação no switcher, o comando central de um telejornal, onde ficam operadores de caracteres, vídeo, áudio e um diretor comandando o que vai e como vai ao ar.

Em razão disso, o clima entre alguns profissionais da afiliada local da Globo é de que deverá haver demissões de profissionais cujas atividades vêm sendo substituídas por processos tecnológicos.

[FOTOS] 96 FM estreia estúdio inovador e consolida de vez pioneirismo em integrar tecnologia e informação

A Rádio 96 FM estreou nesta quarta-feira (17) seu novo estúdio, integrando de maneira consolidada tecnologia e informação.

Já em 2008, a rádio já tinha sido a primeira de Natal a transmitir seu conteúdo em tempo real pela internet, integrando-o em todas as plataformas em 2017.

“A 96 FM nunca perdeu o espírito inovador. Sempre buscamos estar um passo à frente de todos. Foi assim no início, durante todos esses anos e não poderia ser diferente agora. Fizemos um grande investimento à altura do nosso ouvinte, cada vez mais conectado com a nossa programação”, destacou o diretor da rádio Ênio Sinedino.

“O rádio tem se apresentado como uma excelente aposta comercial neste mundo cada vez mais digital, e com mídia fragmentada, como atestam as mais recentes pesquisas. Acho que estamos no caminho certo”, acrescentou Sinedino.

Cinco obras ‘peixinho’ vendidas como ‘tubarão’ para o RN; tudo nelas foi megalômano, menos o desenvolvimento prometido

Erramos: não procede número de suicídios divulgado sobre a Ponte Newton Navarro

Ao contrário do que divulguei neste espaço, não procede que 413 pessoas cometeram suicídio na Ponte Newton Navarro neste ano.

Como o número foi confirmado por mais de uma fonte no momento da produção, o procedimento de divulgação foi, conforme julguei, correto. Mas eu estava errado.

Para a produção da matéria em que utilizei a estatística, a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesed) informou que não divulgaria os números, alegando se tratar de estatística sensível. Nesse meio tempo, outras publicações apontavam para estatísticas diversas.

Diante das contradições do caso, no sábado (18), solicitei à Sesed, via Lei de Acesso à Informação, que os números sobre o Rio Grande do Norte e especificamente sobre a Ponte Newton Navarro fossem disponibilizados porque eles não estão acobertados por nenhum tipo de sigilo. Ainda não houve retorno.

Mas, nessa quarta-feira (22), os números foram divulgados pelo portal G1, em recorte exclusivamente sobre Natal. A matéria diz que são números oficiais de órgãos ligados à Sesed e aponta para 19 suicídios neste ano na capital, não só na ponte.

A informação cuja verdade agora reponho também consta em matéria que produzi para o site da revista Época.

Ainda aguardo os números oficiais para acionar o site da publicação e retificar a informação.

Como não tenho compromisso com o erro e perdão foi feito para pedir, peço desculpas aos leitores pelo lamentável erro de apuração.

Agradeço a quem confia na seriedade do trabalho desenvolvido neste espaço, como também às críticas – às construtivas e às maledicentes, pois dão-me norte do que não quero ser.

Dinarte Assunção – Editor do Blog do Dina

Os advogados que vão votar no Quinto Constitucional para o TRT-21 são capazes de passar neste teste?

 

Estadão abandona moderação e critica duramente Bolsonaro

O jornal O Estado de S.Paulo publica o segundo editorial, em pouco mais de uma semana, cobrando postura do presidente Jair Bolsonaro.

Hoje, sob o título Procura-se um presidente, a publicação dos Mesquitas critica o comportamento de deputado do baixo clero.

“Sem entender qual é natureza da função para a qual foi escolhido pela maioria dos eleitores no ano passado, o sr. Bolsonaro drena as energias do País ao concentrar-se em temas de pouca relevância”.

Na campanha de 2018, o Estadão fez campanha para Bolsonaro.

É dado a todos o direito de se arrepender.

A difícil tarefa de entrevistar a mãe de um assassino adolescente

A repórter especial da Folha Fernanda Mena conta o bastidor da excelente reportagem que ajudou a traçar o perfil de um dos assassinos na tragédia de Suzano.

Confira:

Soube que dois jovens haviam aberto fogo contra estudantes e funcionários da escola Professor Raul Brasil ao receber uma mensagem de celular com um link e a pergunta: “Você pode ir para lá?”.

Sob o impacto da notícia, era impossível não pensar na dor e no trauma de famílias e sobreviventes. Neste exercício de imaginação, o lugar que me pareceu mais difícil foi o dos pais dos meninos que haviam protagonizado o massacre e também estavam mortos.

Nunca ouvi falar de alguém que criasse um filho para ser morto ou para matar. Muito menos as duas coisas juntas. Pensei nas minhas filhas. Aquilo dava arrepios.

No percurso de mais de uma hora até a escola, li tudo o que podia do noticiário, entrei nos perfis das redes sociais de Guilherme Taucci Monteiro, 17, e Luiz Henrique de Castro, 25, e li algumas das já centenas de mensagens de ódio postadas.

Tempo esgotado.

Na aglomeração em torno da escola, busquei por sobreviventes e funcionários da escola num mar de curiosos, repórteres e equipes de TV. Eles já não estavam mais por ali.

Encontrei uma menina que chamarei de Maria, 17. Ela contou como havia sido pisoteada na correria do salve-se quem puder, e exibiu escoriações na cabeça e nos braços.

Mostrou uma foto que havia tirado com “a tia” da escola às 9h06 daquela manhã, apenas meia hora antes de a inspetora Eliane Xavier ser morta.

Chorou ao falar do amigo Cleiton Ribeiro, 17, que havia sido visto por um colega com um ferimento a bala no peito.

E então contou que conhecia Guilherme de vista. Disse que ele era do tipo quietão e que frequentava uma LAN house no bairro.

Peguei o nome do lugar, descobri o endereço e fui para lá.

Na porta, havia uma equipe de perícia da Polícia Civil. Estavam de saída, levavam uma CPU e disseram não ter informações para passar.

A editora de Cotidiano, Luciana Coelho, me procurou pedindo que investisse num perfil dos assassinos.

Entrevistei os jovens frequentadores e atendentes da LAN house e troquei figurinhas com um colega da TV Record, que me deu carona até a rua onde Guilherme e Luiz moravam.

Na chegada, um homem saía pelo portão de madeira da casa da família de Guilherme. Eu me identifiquei e disse que gostaria de ouvir alguém da família.

Ele balançou a cabeça, e disse que era difícil comentar qualquer coisa. Era o tio, e concordou em levar meu pedido à mãe do adolescente.

Ao me ver de conversa, uma repórter se aproximou, seguida pelo câmera. Com o microfone na mão e uma expressão de sofrimento, perguntou: “Mas o que foi que aconteceu? Conta pra gente.”

O homem abriu o portão e eu deslizei para o lado de dentro junto a ele, que passou a chave e gritou: “Ô, Tati, tem uma repórter aqui querendo falar com você.”

A casa, encortiçada, tinha sido dividida em duas. A entrada principal original estava do outro lado do muro. Por uma abertura improvisada, de frente para o corredor lateral, surgiu Tatiana Taucci, 35, de vassoura nas mãos.

Ela olhou para mim, anunciou que não falaria com ninguém, e voltou para a varrição. Na beira da porta, um senhor fumava um cigarro.

Como insistir num caso desses? Quando desistir? Fiquei ali parada, pensando.

Jornalismo, entre muitas coisas, é um exercício de perseverança, respeito e sorte.

Minha estratégia, muitas vezes falha, é abrir o jogo. Disse que achava importante ouvir as famílias dos meninos, saber como eles eram em casa.

“Era um menino muito tranquilo”, disparou o senhor, que depois disse ser o avô que o criou desde pequeno.

Tatiana surgiu de novo, agitada, e reiterou sua negativa.

Achei que era caso perdido, e iniciei um pedido de desculpas por ter perturbado aquela família, cuja dor me parecia tão dura e complexa.

Foi a senha, e Tatiana voltou para dar seu depoimento, permeado por longos silêncios e por lamentos que repetia como mantras.

“Ai, meu filho! Por que você foi fazer uma coisa dessas?”, “E meu irmão? Como vou falar com a minha cunhada?”, “O que vai ser da minha vida?”.

Perguntei se poderia conhecer o quarto do menino. “Só não repara a bagunça.”

Passamos pela cozinha e atravessamos uma área de serviço pequena, úmida e entulhada para chegarmos ao cômodo sem janelas.

Ele não deixou nenhuma carta? “Nada”, disse ela, revirando os papéis da mesa. Ao ler um envelope, perguntou: “O que é Mercado Livre?”.

A polícia ainda viria a descobrir que as armas brancas usadas pela dupla no crime tinham sido compradas no popular site de vendas.

Fomos para a sala, onde o avô e a tia, que amamentava uma bebê , assistiam aos programas policiais da tarde.

Eram 18h quando saí pelo portão. Tentei falar com a família de Luiz, sem sucesso.

Não havia tempo para ir à Redação da Folha, e optei pela LAN house onde, até outro dia, Guilherme e Luiz gritavam palavrões durante partidas de videogames de tiros.

Tive pouco mais de uma hora para redigir o texto em meio a jovens que choravam abraçados, se indignavam, ou apenas jogavam.

A Ombudsman da Folha deu um tapa no jornal e bofetadas em Bolsonaro e nos filhos neste domingo

Segue trecho da coluna de Paula Cesarino Costa, ombudsman da Folha de S.Paulo.

Neste domingo (30), ela criticou o fato de o jornal ter adotado ao longo da transição coberturas baseadas no off, que acabaram desmentidas por Bolsonaro. Para ela, é muito arriscado pois o leitor fica, em algumas situações, sem saber quem está falando a verdade.

Na sequência, no entanto, ela faz a seguinte reflexão:

Bolsonaro, quando acuado, tem como padrão de resposta atacar seus acusadores sem se importar com a verdade factual. Foi assim nos casos da funcionária-fantasma no gabinete, do apoio empresarial ilegal para disparo em massa de mensagens de WhatsApp e agora no de ex-funcionário do filho que depositou cheque para a primeira-dama, numa investigação que tem como linha principal, até o momento, a possível cobrança de pedágio de funcionários de ao menos um gabinete de parlamentar da família Bolsonaro.

Os filhos seguem a linha do pai, ou seja, ameaçam jornalistas, convocam levantes contra a imprensa, desfiam teorias conspiratórias criativas sem calço na realidade. Todos, nos momentos de maior questionamento, replicam uma pergunta nas redes sociais: “Quem mandou matar Bolsonaro?”.

É inegável que a facada que o então candidato presidencial tomou em Juiz de Fora, que a polícia atribui até agora a uma ação isolada de um descontrolado, é notícia relevante e esforços devem ser empreendidos pelo jornal na busca de respostas definitivas. No entanto, os Bolsonaros relembram o tema sempre que necessitam de uma cortina de fumaça para que fujam de dar explicações necessárias sobre seus atos, dos temas mais graves aos mais comezinhos.

Nada será como antes após o ciclo que se inicia com a posse do novo governo em 1º de janeiro. Se para melhor ou pior, não vale a pena arriscar, mas os prognósticos até aqui são preocupantes.