Fábio Faria decide levar impasse do Reis Magos a Bolsonaro, a quem fará pleitos pela demolição

O deputado federal Fábio Faria afirmou nesta terça-feira (6) ao Blog do Dina que vai levar a discussão sobre o tombamento do Hotel Reis Magos ao presidente Jair Bolsonaro.

Faria é contra o tombamento e questiona a razão pela qual Iphan, órgão federal que cuida do patrimônio cultural e que já se manifestou contra o tombamento, decidiu retomar o processo de tombamento.

Em nota, o Iphan pontuou que a reabertura não significa revisão do posicionamento inicial.

A audiência com o presidente Bolsonaro na qual Fábio anunciou que vai levar o assunto esta prevista para esta quarta-feira (7).

“Sou contra [tombamento]. Não é o caso do Hotel Reis Magos, que está totalmente deteriorado, com cavalos pastando, numa área em frente à beira-mar. A principal atividade de Natal é o turismo. Temos um cenário de 14 milhoes de desempregados no Brasil e, na minha opinião, o terreno deve dar espaço para atividade produtiva”, defendeu o deputado.

Ele também adiantou que vai requerer audiência com o Iphan em Brasília. No RN, ele foi informado que o gestor do órgão se encontra de licença.

Apesar de a entrada do presidente na questão significar um apoio de peso, não garante o fim do impasse sobre a destinação do equipamento.

Isso porque o Hotel Reis Magos, mesmo se o Iphan decidir se retirar da causa, continuará tombado provisoriamente pelo Estado. Enquanto tal tombamento provisório prevalecer, o hotel não pode ter destinação final.

No início do mês passado, reportagem do editor deste blog especialmente para a Tribuna do Norte revelou que o Iphan reabriu o caso do tombamento e levou em conta aspectos políticos dentro um trâmite que, em tese, deveria ter componentes apenas técnicos.

‘Se Bolsonaro sabe o que aconteceu com meu irmão, ele tem o dever de dizer’

Se vazar meu celular, não vão encontrar nada, afirma Bolsonaro sobre ataque hacker

O presidente Jair Bolsonaro (PSL), que foi alvo de ataque do grupo de supostos hackers presos pela Polícia Federal, afirmou que não está preocupado com vazamentos.

“Não estou nem um pouco preocupado se, por ventura, algo vazar aqui do meu telefone. Não vão encontrar nada que comprometa”, disse Bolsonaro durante viagem a Manaus nesta quinta-feira (25). Ele afirmou que, como capitão do Exército, sabe se precaver.

“[Hackers] perderam tempo comigo”, completou.

Mais cedo nesta quinta, o Ministério da Justiça, sob o comando de Sergio Moro, informou que aparelhos celulares de Bolsonaro foram alvo do grupo.

Na Folha

O telefone do presidente da República também foi alvo dos hackers, e precisamos fazer algumas perguntas

Governo Bolsonaro muda decreto de armas e diz que cidadão comum não poderá comprar fuzil

Depois de contestações na Justiça e no Congresso, o presidente Jair Bolsonaro publicou nesta quarta-feira, 22, várias retificações no chamado Decreto de Armas, editado no início deste mês para facilitar o porte de armas no País, informa o Estadão

As correções constam de dois novos decretos.

Segundo o governo, o novo texto inclui “vedação expressa” à concessão de armas de fogo portáteis, como fuzis e carabinas, ao cidadão comum.

Em nota, o Palácio do Planalto disse que um dos atos foi editado “com o objetivo de sanar erros meramente formais identificados na publicação original, como numeração duplicada de dispositivos, erros de pontuação, entre outros”.

Bolsonaro compartilha ‘texto apavorante’ e fala em Brasil ingovernável fora de conchavos

No Estadão

O presidente Jair Bolsonaro distribuiu, na manhã desta sexta-feira, 17, em diversos grupos de WhatsApp um texto de “autor desconhecido” que trata das dificuldades que ele estaria enfrentando para governar.

O texto diz que o presidente está sofrendo pressões de todas as corporações, em todos os Poderes e afirma que o País “está disfuncional”, não por culpa de Bolsonaro, mas que “até agora (o presidente) não fez nada de fato, não aprovou nada, só tentou e fracassou”.

Procurado pelo Estado para comentar sobre a mensagem, o presidente respondeu por meio do porta-voz: “Venho colocando todo meu esforço para governar o Brasil. Infelizmente os desafios são inúmeros e a mudança na forma de governar não agrada àqueles grupos que no passado se beneficiavam das relações pouco republicanas. Quero contar com a sociedade para juntos revertermos essa situação e colocarmos o País de volta ao trilho do futuro promissor. Que Deus nos ajude!”

Ao compartilhar o texto, o presidente escreveu: “Um texto no mínimo interessante. Para quem se preocupa em se antecipar aos fatos sua leitura é obrigatória. Em Juiz de Fora (06/set/2018), tive um sentimento e avisei meus seguranças: Essa é a última vez que me exporei junto ao povo. O Sistema vai me matar. Com o texto abaixo cada um de vocês pode tirar suas próprias conclusões.”

TEXTO APAVORANTE – LEITURA OBRIGATÓRIA

Alexandre Szn

Temos muito para agradecer a Bolsonaro.

Bastaram 5 meses de um governo atípico, “sem jeito” com o congresso e de comunicação amadora para nos mostrar que o Brasil nunca foi, e talvez nunca será, governado de acordo com o interesse dos eleitores. Sejam eles de esquerda ou de direita.

MBL critica Bolsonaro e diz que protestos de hoje são os maiores desde o impeachment

Há algo no ar além dos protestos que sacodem o Brasil nesta quarta-feira.

O perfil oficial no Twitter do Movimento Brasil Livre (MBL), que fiou os levantes contra Dilma, impulsionou o impeachment e elegeu políticos na última eleição alinhados com a pauta bolsonarista, foi ao Twitter mudando o tom.

Em um dos tuítes, o perfil registrou: “Pra completar, o presidente chama todos de “idiotas”. Vi nas redes sociais “idiotas” que eram anti-petistas. Jogar essa turma no colo da esquerda é um presente que Bolsonaro dá hoje”.

A guinada, por óbvio, merece registro.

‘Sem educação já basta o presidente’, ‘Conhecimento destrói mitos’: as melhores frases no levante por educação que mobiliza o Brasil

 

Estudantes, professores e militantes da educação ocupam nesta quarta-feira ruas de todo o Brasil contra os cortes que o governo Jair Bolsonaro anunciou na educação.

O presidente acabou sendo um dos principais alvos dos protestos. Mais cedo, de Dalas (EUA), para onde viajou para receber homenagem, ele afirmou que os estudantes são “idiotas úteis”.

Reunimos as melhores frases que se espalham pelo Brasil:

Estadão abandona moderação e critica duramente Bolsonaro

O jornal O Estado de S.Paulo publica o segundo editorial, em pouco mais de uma semana, cobrando postura do presidente Jair Bolsonaro.

Hoje, sob o título Procura-se um presidente, a publicação dos Mesquitas critica o comportamento de deputado do baixo clero.

“Sem entender qual é natureza da função para a qual foi escolhido pela maioria dos eleitores no ano passado, o sr. Bolsonaro drena as energias do País ao concentrar-se em temas de pouca relevância”.

Na campanha de 2018, o Estadão fez campanha para Bolsonaro.

É dado a todos o direito de se arrepender.

Bolsonaro lança sua própria tv em reação à política de restrição do Facebook

O anúncio foi feito pelo senador Flávio Bolsonaro.

A família agora terá um canal onde todos poderão ter acesso ao que eles querem falar.

Os Bolsonaro reclamam que seu alcance no Facebook caiu e culpa a rede social por isso.

O Facebook vem trabalhando para remover páginas que promovem ódio e fake news.

Quem tiver interesse em ter acesso à TV Bolsonaro, siga as instruções que Flávio dá nesse vídeo