Governo Fátima estuda acabar com redução do ICMS sobre querosene de aviação, anuncia secretário de Tributação

O secretario de Tributação do Rio Grande do Norte, Carlos Eduardo Xavier, anunciou em entrevista ao Meio-dia RN que a renúncia fiscal que houve sobre o QAV poderá ser extinta. 

No início do governo Robinson, foi decretada a redução do ICMS sobre o combustível para atrair novos voos para o Estado.

A alíquota passou de 17% para 12%.

Segundo secretário, a contrapartida social não aconteceu, ou seja, não aconteceu o previsto.

Ele informou que vai levar o assunto para ser discutido com o trade turístico e as companhias aéreas.

Segundo antecipou, a ideia ainda é questionar por que, mesmo com a redução, alguns preços de passagens chegaram a subir.

E se Fátima propusesse antecipar royalties de todo seu mandato já em 2019? Fizemos as contas e seriam pelo menos R$ 615 milhões

 

A futura governadora do Rio Grande do Norte terá números de receitas no patamar dos R$ 600 milhões por royalties.

Ao longo do governo Robinson, um levantamento do Blog do Dina constatou que as receitas de royalties foram de R$ 615,57 milhões.

Na Tribuna do Norte, o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza, sugere que a antecipação que a governadora vai pedir nos primeiros meses de seu governo seja sobre todo o seu mandato.

O governo Fátima partiria com uma receita, então, nesse patamar. Os recursos por exploração de petróleo lideram a arrecadação de royalties.

A proposta dependerá de pacote a ser discutido e analisado pela Assembleia Legislativa.

Com certeza a antecipação, no entanto, não passaria sem discussão de outros poderes, como o TCE, que pode impedir a manobra.

Aqui está o campo de possibilidades do que vai acontecer com os ativos no governo Fátima

A governadora eleita Fátima Bezerra deverá anunciar as medidas que vai tomar para contornar o rombo nas finanças do Estado nos primeiros dias de seus governo. A equação considera os ativos e os passivos. Financeiros, tá?

Segundo apurou o blog com membros da transição, o foco será o aumento da receita – o que não se confunde necessariamente com aumento da arrecadação, ou seja, subir impostos.

Ativos financeiros serão tão priorizados que aqueles já existentes e que podem ser vendidos, como a Caern ou a Potigás, por exemplo, continuarão como patrimônio do Estado. A ordem é não se livrar dos ativos.

Uma das medidas será a antecipação de royalties, negada ao governo Robinson por serem recursos do governo Fátima. Empréstimos também estão no radar, mas a equipe não trabalha com os que já estão aprovados mas até agora não foram liberados.

Aqui está o destino de Mineiro no governo Fátima e não tem nada a ver com o que foi dito até agora

Depois de perder a vaga de deputado federal para Beto Rosado em ação judicial na qual ainda vai protestar, Fernando Mineiro deve mesmo ir para o governo Fátima.

As especulações dos últimos dias indicam que ele seria um nome para a pasta de Recursos Hídricos ou Gabinete Civil.

Mas ele irá para a Secretaria de Articulação Política, conforme apurou o blog.

A pasta, que ainda não existe, será uma das criadas na reforma administrativa que Fátima Bezerra vai enviar para a Assembleia Legislativa já no próximo mês.

A Transição De Fátima Está Tão Igual À De Robinson Que Você Vai Ter Dificuldade Em Jogar Este Quiz

 

Se você parar para ver as situações E X A T A M E N T E iguais das transições do governo do RN vai se deparar com um museu de grandes novidades neste #QuizdaTransição