8 lugares (não muito convencionais) para ter um encontro com seu crush em Natal

Compra superfaturada de quentinhas para UPAs dá prejuízo de R$ 2,4 milhões para prefeitura de Natal

Uma auditoria da Controladoria Geral da União a pedido do Ministério Público Federal concluiu que o município de Natal teve prejuízo de R$ 2,4 milhões por causa da compra de quentinhas para unidades de saúde.

O relatório da CGU foi concluído na sexta-feira (5). Uma cópia com a íntegra do caso foi obtida pelo blog.

Os achados da auditoria ainda dizem respeito a falsidade ideológica para obter benefício em prejuízo ao bem público; utilização de pesquisa de preço viciadas para licitação dentre outras irregularidades.

Como o Blog do Dina ainda não conseguiu fazer contrapontos sobre denúncias tão graves vai omitir os nomes dos envolvidos enquanto localiza a defesa, seja a que foi feita à CGU ou com os próprios envolvidos.

Os trabalhos de campo da CGU foram realizados no período de 21 a 25 de novembro de 2016.

A investigação concluiu que a compra de 584 mil refeições, feita com R$ 6 milhões, poderia ter sido realizada com R$ 3,6 milhões.

Atenção, natalenses aflitos: companhia aérea de baixo custo ganha autorização para operar no Brasil

O avanço da Medida Provisória que abre o mercado brasileiro para aéreas estrangeiras já tem uma efeitos práticos.

A Air Europa ganhou autorização da ANAC para fazer voos domésticos no Brasil.

Atualmente, aéreas estrangeiras só podem fazer rotas internacionais.

A Air Europa é espanhola e opera em rotas entre Recife e Madrid, bem como Salvador e a capital espanhola.

Com a autorização, ela poderá fazer vôos domésticos no Brasil.

E ela é de baixo custo, ou seja, aquelas companhias onde você só compra o assento e todo o resto do preço da passagem fica fixado se você quiser mais serviços, como escolher a cadeira, serviço de bordo ou embarcar primeiro.

Uma estimativa superficial, por exemplo, feita ao Blog do Dina por quem entende do riscado, fixa que a passagem entre Natal e São Paulo, por exemplo, poderia ser comprada a qualquer hora, em qualquer dia, na faixa de R$ 300,00.

Trade turístico e governo negociam voos de Natal para principais aeroportos do Brasil

O trade turístico do Rio Grande do Norte se anima diante de duas perspectivas que desenham um horizonte de melhoras para o setor.

O primeiro é abertura do mercado para aéreas estrangeiras. O segundo é a rodada de negociação com companhias para ofertar mais voos para o RN a partir da redução do querosene de aviação.

“Nossa maior indústria, a do turismo, poderia estar numa situação muito boa, mas continuamos num momento de profunda recessão”, analisou Abdon Gosson, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens do RN (Abav).

Nesta terça-feira (28), o Blog do Dina repercute matéria do Datafolha que revela como a família paulista de classes A e B prefere voar para o Nordeste. No caso do RN, há as dificuldades com oferta de voos.

Na negociação aberta, com empresários e governo, Gosson explica que estão sendo pedidos voos entre Natal e Guarulhos, Congonhas e Belo Horizonte.

“Essa é uma das armas, mas a gente já está chegando atrasado nessa disputa do querosene de aviação, enquanto Pernambuco, Ceará e Paraíba já estão muito na frente com alíquotas reduzidas”, explica o presidente da ABAV.

No Rio Grande do Norte, o imposto sobre o QAV é de 12%.

A intenção é que essa alíquota possa ser reduzida até zero dependendo da contrapartida da companhia aérea na oferta de voos e preços de passagens para Natal.

Natal é destaque entre destinos oferecidos para família fica paulista; problema é a oferta e preço de passagens

 

No levantamento do instituto Datafolha sobre a preferência da família paulista de classe média alta, Natal é um dos destaques dado pela Folha de S.Paulo.

O instituto mediu que o Nordeste é o destino preferido dos paulistas que viajam em família das classes A e B.

O material sugere sete destinos com pacotes completos.

Três são do Rio Grande do Norte: dois em Natal e um na Pipa.

A falta de oferta de voos mais o alto preço de passagens é um obstáculo que precisa ser vencido.

Querem ver?

Neste ano, o Pan Rotas levantou a demanda por viagens durante o feriado de Semana Santa. A busca por Natal caiu 14% com relação ao mesmo período do ano passado.

Este especialista em trânsito gravou um vídeo detonando obra na Salgado Filho a STTU rebateu com isso aqui

O vídeo de um homem na altura da igreja Universal do Reino de Deus, reclamando de um canteiro na Salgado Filho, vem sendo encaminhado no WhatsApp com sucessivas mensagens de indignação.

No vídeo, o homem, Kennedy Diniz, ex-diretor de fiscalização de Trânsito de Natal, diz que se trata de uma intervenção que vai dificultar o trânsito.

“Vai permitir que quem vem na rua do Hospital do Coração faça conversão à esquerda para acessar a Salgado Filho. Aqui nesse local vai ser colocado mais um semáforo”, diz ele, citando que se trata de um equívoco, segundo teria dito a PRF e o DNIT.

Procurada, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana contestou o vídeo.

De acordo com a pasta, a Avenida Senador Salgado Filho está passando por reestruturação e considera melhorias para a mobilidade do pedestre.

As mudanças decorrem de legislação federal.

“O que a STTU entendeu? Em atendimento à lei, implantar uma faixa de pedestre. Vamos colocar um semáforo sincronizado com o cruzamento anterior, o da Amintas Barros”, explicou Newton Filho.

Ele não divulgou prazo para a entrega da obra, mas defendeu a medida.

“Temos uma passarela àquela altura que não é utilizada e oferece risco para o pedestres, que ainda por cima se arrisca na via. Vamos colocar a faixa de segurança”, defendeu.

Prefeito de Natal reduz investimentos em ações educativas, ciclovia e infraestrutura e aumenta em fiscalização eletrônica de trânsito

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, decretou o remanejamento de recursos dentro da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU) determinando a redução de dinheiro para implantação do plano de ciclovias; ações educativas; ações de operação de trânsito e eliminação de pontos críticos de mobilidade.

As determinações estão em decreto publicado nesta segunda-feira (29) no Diário Oficial do Município.

Praticamente toda verba reduzida servirá para custear o que está declarado como “fortalecimento das ações de fiscalização e controle eletrônico de trânsito”, para o qual está sendo dado o incremento de R$ 1.379.879,76.

No início deste ano, ao publicar o plano de trabalho para 2019, o prefeito Álvaro Dias estimou que tal ação de fortalecimento teria despesas de R$ 2,95 milhões. Com o novo aporte, o valor chega a R$ 4,32 milhões.

Todos os valores citados nesta matéria são originados com a arrecadação de multas de trânsito, que somaram, em 2018, R$ 40,7 milhões.

Procurada pelo blog, a assessoria da Secretaria de Mobilidade Urbana informou que a despesa se trata de manutenção do parque eletrônico de fiscalização.

Redução

A principal redução, de um milhão de reais, foi da eliminação de pontos críticos. Eles são descritos no plano de trabalho como os gargalos que dificultam a fluidez do trânsito.

Ações contra esses gargalos são, por exemplo, implantação de rotatórias, semáforos, lombadas, abertura de canteiros etc.

As demais redução foram no plano de ciclovias (R$ 283 mil), na melhoria de ações de operação (R$ 200 mil) e nas ações educativas de trânsito (R$ 48 mil).

Originalmente, no plano de trabalho, a prefeitura havia decidido que o plano de ciclovias teria das multas de trânsito R$ 3,8 milhões; as ações educativas teriam R$ 2,5 milhões, a eliminação de pontos críticos teria R$ 4,3 milhões e as ações de operação teriam R$ 530 mil.

Médicos terceirizados receberam duplamente em hospitais infantis de Natal, aponta CGU

A segunda irregularidade detectada pela Controladoria Geral da União no contrato entre a Prefeitura de Natal e a Cooperativa de Médicos Anestesiologistas do Estado do Rio Grande do Norte (Coopanest) foi o pagamento duplicado na prestação de serviço em hospital infantil.

Esta segunda denúncia, apesar de semelhante, é diferente da primeira publicada pelo Blog do Dina, onde se verificou que havia a contratação como terceirizados de profissionais que são efetivos. Nesse caso, todos os profissionais envolvidos são apenas terceirizados.

O relatório da CGU aponta que nos hospitais Varela Santiago, Maternidade Leide Morais e Irerê Pinto (Maternidade das Quintas), a Prefeitura do Natal pagou duplamente a 11 anestesiologistas.

Os profissionais receberam regularmente por plantões médicos R$ 670.320,50. A análise foi sobre quatro meses aleatórios de 2017 (maio e setembro) e 2018 (março e junho).

Mas no mesmo período, todos eles também receberam, nos respectivos hospitais onde estava dando plantão, mais R$ R$ 63.786,95, sob a justificativa de que eram valores referentes a “procedimentos realizados”.

À Controladoria Geral da União, a cooperativa explicou que os três hospitais têm duas escalas: uma para urgência e emergência (plantão médico) e outra para procedimentos eletivos, como cirurgias. A cooperativa defendeu que se um médico que recebeu como plantonista também recebeu por procedimento realizado, fora da hora de seu plantão, não existe irregularidade.

A Coopanest também afirmou à CGU que é responsável por elaborar apenas a escala de plantões. E que cada hospital é que faz a escala de procedimentos como cirurgias. Ela também enfatizou que apenas paga de acordo com o que os hospitais informam sobre quanto cada médico deve receber.

Instada a se manifestar, a Prefeitura do Natal informou à CGU, mais uma vez, que “não tinha conhecimento de que esta prática pudesse estar ocorrendo, tendo em vista que o contrato não prevê essa cobrança em duplicidade”.

Após apreensão recorde de mais de 3 toneladas de cocaína, ministro sugere privatizar Porto de Natal

Após a apreensão recorde de 3,2 toneladas de cocaína no porto de Natal, o ministro Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), defendeu que o equipamento seja privatizado.

A ideia foi transmitida ao senador Styvenson Valentim durante audiência do parlamentar com Freitas, a quem o potiguar se dirigiu pedindo mais segurança no equipamento de navegação.

Atualmente, o porto é coordenado pela Companhia de Docas do Rio Grande do Norte.

Ministro de Bolsonaro, general critica abertamente base americana no Brasil: “Base em Natal foi outro contexto”

Em entrevista à BBC Brasil, o ministro responsável pela Secretaria de Governo, general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz, falou sobre a proposta de Bolsonaro para ceder solo brasileiro aos americanos.

Transcrevo:

Em entrevista recente ao SBT, o presidente não descartou discutir no futuro uma base militar dos EUA no Brasil. Haveria alguma hipótese em que poderíamos ter uma base americana?

Eu acho que no campo das hipóteses tudo pode ser, mas se você for para a vida real é outra história. Aí vai ter que discutir, ver as condicionantes. Discussões assim acabam ficando muito estéreis, afastadas da realidade.

Mas, olhando a realidade, o senhor não vislumbra uma base americana no Brasil?

Não vejo necessidade nenhuma nesse momento. Agora, talvez um dia, numa (mudança de) conjuntura, você tem momento político. É como foi na Segunda Guerra Mundial (quando houve uma base em Natal, no Rio Grande do Norte, de onde partiam aviões americanos para África e Europa), porque era outro contexto. Discutir nesse contexto agora não tem sentido. Naquele contexto tinha sentido por causa da proximidade (de Natal) com África. Quando entra no campo hipotético, vira um vale tudo danado.