DNIT suspende R$ 50 milhões para obras que recuperariam trechos de todas as rodovias federais no RN

A Superintendência Regional no Rio Grande do Norte do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes suspendeu a licitação pela qual faria uma séria de intervenções em todas as rodovias federais que cortam o Estado.

Estavam previsto R$ 48,6 milhões para serem aplicados. O DNIT é subordinado ao Ministério da Infraestrutura, uma das pastas afetadas pelos cortes promovidos pelo governo federal.

Levantamento do Blog do Dina nos documentos de planejamento que o DNIT preparou para a obra dá conta que 1.534,40 km de rodovias seriam beneficiados com as intervenções.

As obras seriam as mais diversas e somam, no total, 167 intervenções nas BRs 101, 110, 226, 304, 405, 406, 427, 437.

A obra mobilizaria as unidades do DNIT em Mossoró, Currais Novos, Macaíba e Pau dos Ferros.

As rodovias afetadas com o cancelamento das obras de manutenção e outras intervenções são as principais vias pela qual o setor produtivo do RN escoa a produção do estado.

Este especialista em trânsito gravou um vídeo detonando obra na Salgado Filho a STTU rebateu com isso aqui

O vídeo de um homem na altura da igreja Universal do Reino de Deus, reclamando de um canteiro na Salgado Filho, vem sendo encaminhado no WhatsApp com sucessivas mensagens de indignação.

No vídeo, o homem, Kennedy Diniz, ex-diretor de fiscalização de Trânsito de Natal, diz que se trata de uma intervenção que vai dificultar o trânsito.

“Vai permitir que quem vem na rua do Hospital do Coração faça conversão à esquerda para acessar a Salgado Filho. Aqui nesse local vai ser colocado mais um semáforo”, diz ele, citando que se trata de um equívoco, segundo teria dito a PRF e o DNIT.

Procurada, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana contestou o vídeo.

De acordo com a pasta, a Avenida Senador Salgado Filho está passando por reestruturação e considera melhorias para a mobilidade do pedestre.

As mudanças decorrem de legislação federal.

“O que a STTU entendeu? Em atendimento à lei, implantar uma faixa de pedestre. Vamos colocar um semáforo sincronizado com o cruzamento anterior, o da Amintas Barros”, explicou Newton Filho.

Ele não divulgou prazo para a entrega da obra, mas defendeu a medida.

“Temos uma passarela àquela altura que não é utilizada e oferece risco para o pedestres, que ainda por cima se arrisca na via. Vamos colocar a faixa de segurança”, defendeu.