Natal tem 110 pontos de alagamento provocados por chuvas; prefeitura vê normalidade na situação

Ver essa foto no Instagram

Grande alagamento na avenida das Alagoas. #natalparou #chuvasnatal #transitonatal

Uma publicação compartilhada por Via Certa Natal (@viacertanatal) em

 

A capital do Rio Grande do Norte registra na tarde desta quarta-feira (19) 110 pontos de alagamentos.

O número foi divulgado pelo site Via Certa Natal com base no envio de registros de vídeos e fotos para o portal, informou Hudson Silvestre, editor do site. O Blog do Dina tentou levantamento semelhante em três órgãos da prefeitura do Natal: Mobilidade Urbana (STTU) Obras (Semov) e Defesa Civil, mas sem sucesso.

A Defesa Civil informou que repassa as informações para a Semov. Procurado, seu titular, Tomaz Neto, afirmou desconhecer o levantamento.

A Semov cuida de danos mais imediatos como alagamentos de vias, enquanto a Defesa Civil se ocupa com questões de risco, como transbordamento de lagoas.

Ao mesmo tempo em que procurava o número de pontos alagados, o blog indagou sobre as ações que vinham sendo tomadas. Segundo técnicos da Semov que foram ouvidos, não houve chamados ligados à chuva até a publicação desta matéria.

Tomaz Neto também explicou que as equipes da prefeitura acompanham os desdobramentos e que as chuvas provocam situação ‘dentro da normalidade’. 

No anel viário da UFRN, motoristas trafegam na contramão; no entorno da Arena das Dunas, o trânsito chegou a parar pelo fluxo de água cortando a marginais de uma ponta a outra; na Avenida Engenheiro Roberto Freire, rodovia estadual, as imagens que chegam dão conta de água alcançado os capôs dos veículos.

STTU

A STTU informou, até a publicação desta matéria, os seguintes pontos de alagamentos:

-Avenida Bernardo Vieira tem ponto de alagamento transitável em frente a SEMTAS.

-Avenida Senador Salgado Filho com ponto de alagamento transitável no sentido centro na altura do Hotel Maine.

-Avenida Engenheiro Roberto Freire com ponto de alagamento intransitável em frente a UNP (Lembrando que a Roberto Freire é uma via estadual).

-Via Costeira tem vários pontos de alagamento no decorrer da via ( também via estadual).

Avenida Prudente de Morais tem ponto de alagamento transitável em frente ao corpo de bombeiros no sentido centro.

 

Natal esclarece sobre inscrição no ‘SPC’ da União e conta com ‘limpeza’ de seu nome para receber recursos

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal enviou ao Blog do Dina nota esclarecendo sobre a inscrição do município no Cauc, cadastro de inadimplência da União que impede a transferência de recursos.

A situação, se mantida, afetará o recebimento de quase R$ 19 milhões para a revitalização da orla da Redinha.

O município foi inscrito no Cauc em razão de prestação de contas impugnada sobre a construção de uma unidade de saúde, que a SMS esclareceu se tratar do Centro de Zoonoses. Confira:

A Secretaria de Saúde Municipal de Natal esclarece que no ano de 2006 foi firmado um convênio entre o Governo Federal e a SMS para reforma e ampliação do Centro de Zoonoses localizado na Zona Norte, porém o recurso só foi liberado alguns anos depois.

Com isto, foi excetuando somente a ampliação e não a refoma.  A SMS solicitou uma visita dos técnicos da União que, aconteceu nesta segunda (17), para certificar o que não foi executado, permitindo, assim, a SMS formalizar a devolução do repasse não executado.

Feito isto, nos próximos dias a Prefeitura do Natal sai do CAUC.

União inscreve Natal no ‘SPC’ e repasses para obra de revitalização da Redinha podem ser inviabilizados

Uma das principais intervenções previstas para os próximos meses em Natal corre o risco de cair na indefinição em face da entrada do município de Natal no Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias, conhecido por CAUC.

A ferramenta reúne uma série de informações sobre regularidade fiscal, previdenciária e tributária dos entes federados. O lançamento do nome de um ente no cadastro significa inadimplência, cujo impedimento é o recebimento de transferências voluntárias da União.

Em 16 de janeiro passado, a Diretoria Executiva do Fundo Nacional de Saúde lançou Natal no sistema. A capital teve impugnada a prestação de contas de convênio firmado ainda em 2006 para ampliação e reforma de unidade de saúde, no valor de R$ 350 mil, dos quais R$ 275 mil foram liberados.

O convênio teve a vigência encerrada em julho de 2018, período depois do qual a prefeitura deveria prestar contas. Mas a comprovação dos serviços foi rejeitada pela autoridade federal.

Diante disso, repasses ordinários ficam comprometidos. Caso da obra de revitalização da Redinha, orçada em quase R$ 19 milhões a partir de recursos que a bancada federal destinou para Natal.

O contrato da obra chegou a ser assinado com a Caixa para ser licitado, mas não avançou além daí.

Outro lado

O Blog do Dina procurou a Secretaria Municipal de Saúde e aguarda posicionamento da pasta sobre a prestação de contas impugnada.

Ouvido sob reserva, um técnico da prefeitura explicou que a inscrição não gera automaticamente prejuízo, já que o município tem a opção de judicializar a questão e contornar o caso.

Nesse cenário, Natal manteria o nome no cadastro de inadimplentes, mas conseguiria a liberação de verbas para as obras.

Uber mantém cautela sobre regulamentação em Natal e informa que estudará cenários

 

A assessoria de imprensa da Uber entrou em contato com o Blog do Dina para informar que a empresa ainda não tem posicionamento sobre a questão da regulamentação em Natal.

A empresa foi procurada pelo blog antes da notícia da revogação do decreto do prefeito Álvaro Dias.

Informada do novo cenário, a assessoria informou que seu posicionamento será dado considerando o desdobramento do caso.

Empresa 99 Pop critica regulamentação e se diz aberta ao diálogo com a Prefeitura de Natal

A plataforma de transporte de passageiros por aplicativo 99 se manifestou nesta terça-feira a pedido do Blog do Dina sobre o decreto do prefeito de Natal, Álvaro Dias, que regulamentou a atividade na capital.

A 99 se diz aberta ao diálogo e lembra que tentativas de regulamentar a atividade foram declaradas ilegais e cerceiam o direito das pessoas de gerar renda e escolher como desejam se locomover.

O blog antecipou nesta terça que o prefeito Álvaro Dias vai rever o decreto.

Confira o posicionamento da 99:

“A 99 está aberta ao diálogo com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana de Natal para construir uma solução que seja benéfica para a cidade, motoristas parceiros e cidadãos. Tentativas de regulamentar o transporte por aplicativos que vão contra a Legislação Federal e o entendimento do Supremo Tribunal Federal sobre esta atividade são inconstitucionais e apenas ferem o direito das pessoas de gerar renda e escolher como desejam se locomover pela cidade. A empresa acredita que o entendimento da administração municipal será revisto com base no diálogo e na jurisprudência sobre o tema.”

Após reações, Álvaro Dias revogará decreto que regulamenta transporte de passageiros por aplicativos em Natal

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, vai revogar o decreto que regulamenta a atividade de transporte de passageiro por aplicativo em Natal.

A informação foi antecipada pela vereadora Nina Souza em entrevista ao Meio-dia RN nesta terça-feira (18) e confirmada ao blog pela assessoria de imprensa da Prefeitura do Natal.

A avaliação do prefeito é que é preciso um novo dispositivo que contemple diálogo com os motoristas de aplicativos, as empresas.

O atual texto foca em encargos a serem pagos e multas aos motoristas, o que despertou reações negativas.

PSL reedita século XIX e quer manter à força filiados que querem formar o Aliança

Os idos dos anos 1800 só estão distantes temporalmente. 

Culturalmente, o passado está vivo no presente.

Filiados do PSL no RN reportam ao Blog do Dina que não estão conseguindo desfiliação do partido.

A turma de pretensos dissidentes que ir para o Aliança, nova agremiação que reunirá a pauta identificada com Bolsonaro.

Embora o Aliança não estejam formalizado ainda, no PSL não querem ficar, mas os pedidos de desfiliação, relatam, se avolumam sem encaminhamentos ou resoluções.

Cobradas, as explicações que a turma pede perdem-se no limbo. Chegaram à conclusão que a falta de resposta é a resposta em si: haverá dificuldade para sair. Não sairão facilmente. 

Vai terminar na Justiça Eleitoral, que fará o papel de princesa Isabel e abolirá o vínculo. 

 

CGU põe em xeque legalidade de recursos que governo Robinson aplicou no sistema prisional e aponta dano potencial de R$ 7 milhões

A Controladoria Geral da União, em auditoria sobre recursos federais aplicados pelo governo Robinson Faria para equipar presídios do RN, constatou manobras que resultaram em prejuízo ao erário.

A avaliação atinge uma das únicas áreas que a gestão do ex-governador conseguiu passar adiante com resultados positivos.

De acordo com a CGU, a gestão anterior, deliberadamente, decidiu alugar, quando seria mais vantajoso comprar, scanner corporal para 10 unidades prisionais.

A CGU aponta que a própria Procuradoria Geral do Estado (PGE) apontou ao governo, à época, tais inconsistências.

Apesar disso, a gestão de Faria prosseguiu com a escolha e alugou as 10 unidades diretamente uma empresa de Alagoas.

“Desta forma, se contratada a aquisição nas bases negociadas pela empresa VMI com o Depen, a Sejuc (RN) desembolsaria a quantia de R$ 3.119.990,00, no prazo de 24 meses, pela compra de 10 equipamentos de bodyscan. Ao optar pela locação, por igual período, terá que desembolsar um valor de R$ 696.010,00 a maior, em função do desequilíbrio que ocorre entre o mês 19 e o final do período, representando, portanto, um prejuízo deste montante”, diz o relatório.

O prejuízo projetado para 60 meses é de quase R$ 7 milhões.

Conforme os documentos da CGU, os equipamentos foram alugados a partir de 2018.

Tornozeleiras

O relatório também aponta que houve prejuízo aos cofres públicos nos pagamentos de tornozeleiras para monitorar presos.

“No caso das locações das tornozeleiras identificou-se desembolsos indevidos da ordem de R$ 331.801,80, relativos a pagamentos realizados pelo valor total contratado por mês e não por tornozeleiras ativadas conforme prevista na cláusula sétima do contrato
nº 029/2017”, diz o documento.

A CGU ainda indica que caberá à atual gestão do governo sanar os apontamentos feitos em seu relatório

Coronavírus: Potiguar admite que ‘pode ter se equivocado’ ao informar contato com chineses, mas nega intenção de má-fe

O homem que foi alçado à polêmica sobre o coronavírus no Rio Grande do Norte, Gustavo Pereira, afirmou em entrevista ao Blog do Dina que pode ter se enganado ao reportar a autoridades médicas que teve contato com chineses.

Foi na China que o vírus surgiu e contato com cidadãos desse país têm sido visto com cautela, apesar da recomendação da Organização Mundial da Saúde em sentido contrário.

Pereira, no entanto, diz que jamais agiu para enganar as pessoas ou fazê-las acreditar que ele estava infectado, o que seria o primeiro caso no Brasil se confirmado.

Pereira chegou ao Hospital Giselda Trigueiro na noite de quarta-feira (12), após ter sido encaminhado a partir da unidade oncológica do Hospital do Coração, segundo explicou. Ele contou que, por fazer tratamento contra leucemia crônica, procurou primeiro a unidade oncológica para reportar um sangramento atípico no nariz.

“Lá, meu médico investigou os dias anteriores e, em dado momento, perguntou se eu tinha tido contato com estrangeiros. Eu disse que sim. Que tinha tido contato, na Pipa, com estrangeiros, como argentinos e chineses”, conta ele.

A partir daí, o médico o teria encaminhado para o Giselda Trigueiro.

Pereira foi indagado pelo blog como sabia que os turistas com quem teve contato eram chineses. Segundo a Polícia Federal, chineses não entram no RN desde setembro de 2019. Não dá, contudo, para afirmar que Gustavo mente, já que a PF só responde por entrada em aeroportos – não monitorando vias terrestres de acesso por exemplo.

“Posso ter me enganado quanto ao contato com chineses. Poderiam ser de outra nacionalidade, já que asiáticos se parecem bastante, mas não inventei nada. Não inventei que estava com coronavírus”, garante.

As suspeitas de que a história da infecção por coronavírus não procediam levaram a reações extremas.

Nas redes, Gustavo foi hostilizado, lhe sendo atribuída a invenção da história, argumento reforçado pelo compartilhamento de mídia de pessoas se dizendo familiares dele, lhe atribuindo histórico anterior com mentiras.

“Há um áudio de uma prima, que é de terceiro grau, e tem todo interesse em me prejudicar porque é brigada com minha família, que, para mim, é meu pai e minha mãe, que é quem segura minha barra e me acompanham nos tratamentos que faço”, diz.

Em Baía Formosa, cidade natural do garoto, alguns usuários das redes sociais postam que Gustavo deve ser retaliado, razão pela qual até os médicos se preocupam em lhe dar alta.

“Quero pedir desculpas se causei transtorno, mas não disse, em momento nenhum, que estava com coronavírus. Eu nunca disse isso. Por ter sido encaminhado para o Giselda Trigueiro foi que tudo isso começou”, conta.

 

Gustavo conta que foi na manhã de quinta, após ter chegado ao hospital, que viu a repercussão do caso.

No hospital, ele foi isolado. Foi nessa área que houve um registro de foto sua compartilhado em redes sociais com a informação de que se tratava de alguém com suspeita de coronavírus.

A Secretaria Estadual de Saúde confirma em parte a versão de Gustavo, ou seja, que ele não disse categoricamente que tinha a doença, mas deu a entender que deveria ser tratado como suspeito de infecção pela história apresentada. A Polícia Civil vai apurar o caso.

“Tenho minha consciência tranquila. É muito fácil você criticar como estão fazendo comigo. Ninguém sabe o que estou passando. Ninguém sabe o que o outro passa, mas todo mundo sabe vir atirar pedra”, desabafou.

Prefeito de Natal compartilha ‘fake news’ contra provável adversário político em grupo de WhatsApp

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (MDB), compartilhou nesta sexta-feira em grupo de WhatsApp uma arte contra o comunicador Bruno Giovanni, com eventos da campanha eleitoral de 2014 que não procedem.

Na ação, Álvaro repassa ao grupo ‘Mobilização CE’ uma imagem com duas chamadas de notícias: “TRE acata denúncia contra Robinson, BG e demais envolvidos no escândalo das fakes” e “Diretor da TV ALRN induz repercussão de notícia falsa”.

Compõe ainda a imagem uma foto de Bruno Giovanni acompanhada pela mensagem “BG fake news aparece em 3 lugar na pesquisa Seta…”.

O compartilhamento da mensagem acontece um dia após a publicação da pesquisa Seta. Nela, Álvaro Dias aparece liderando em todos os cenários para prefeito de Natal, atrás dos deputados estaduais Kelps Lima (SDD) e Sandro Pimentel (PSOL) e Bruno Giovanni, os três empatados em segundo lugar.

Após a ação do prefeito de Natal, a imagem apareceu compartilhada por outras pessoas em outros grupos de WhatsApp.

O caso contra Bruno Giovanni que remonta a 2014 se tratou de ação eleitoral movida pela coligação do então candidato a governador Henrique Eduardo Alves contra o então rival Robinson Faria.

Na ação, a coligação de Alves acusava haver a existência de uma rede de fake news coordenada por Bruno Giovanni. Em 2015, o Tribunal Regional Eleitoral julgou o caso improcedente e absolveu o comunicador.

O compartilhamento da imagem, no entanto, não é acompanhado desse fato, apenas da acusação.

Outro lado

O prefeito Álvaro Dias foi procurado pelo Blog do Dina para comentar o assunto.

Foram encaminhados para ele os questionamentos se ele sabia que a história que compartilhou não procedia; se ele recebeu de alguém e repassou, podendo ter sido enganado e se pretendia reparar a situação.

Não houve reposta até a publicação desta matéria.

Bruno Giovanni limitou-se a dizer que lamenta que mais uma vez essa fake news seja requentada.

Vereador Cícero Martins ataca natalenses em rede social, os compara a ‘prostituta’ e pergunta se já deram o ‘furico’

O vereador Cícero Martins desceu neste domingo ao pântano que frequenta quando decide entrar em um debate público.

O caso está catalogado no perfil do Instagram do Blog do BG, que reproduziu a ida de Cícero a Brasília para entregar título de cidadão natalense a Eduardo Bolsonaro.

Os comentários do post questionam e criticam Cícero: “Apoio o governo Bolsonaro, mas isso aí é uma atitude de um babão”, escreveu uma usuária da rede. Outro perfil, ao comentar que nunca viu antes vereador sair de Natal para entregar título de cidadão, recebeu como resposta de Cícero o seguinte ataque: “E o furico, já deu?”.

Para outro usuário da rede social, ele respondeu dizendo que a pessoa era uma prostituta de cargos.

Confira:

 

Associação de Magistrados do RN cobra coerência da governadora: ‘A trajetória dela não é compatível com essa proposta previdenciária’

Prestes a se reunir com a equipe técnica do governo para discutir a reforma da previdência estadual, o dirigente da Amarn, a associação de magistrados do RN, cobrou coerência da governadora Fátima Bezerra.

“Ela tem uma trajetória de luta ao lado do servidor. O que está em questão não é fazer ou não a reforma. Reconhecemos que é necessário. Mas a proposta apresentada por Fátima não é coerente com a trajetória dela”, disse Herval Sampaio.

Na reunião prevista para esta quinta-feira (6), ele pretende apresentar pontos que foram discutidos com outras categorias, conforme adiantado pelo blog.

Herval acredita que o governo do RN pode seguir exemplos de outros governos de esquerda e que apresentaram propostas mais brandas.

Fórum dos Servidores rachado: categorias decidem sentar para negociar com o governo

Enquanto sindicatos como o Sinsp, de Janeyare Souto, não senta para negociar com o governo a proposta de reforma, outras categorias vão em diálogo com o Centro Administrativo.

Sindifern (auditores), Adepol (policiais civis), associação dos procuradores e Assesp (escrivães da polícia civil) aceitaram sentar para negociar.

Com a minuta do projeto de reforma da previdência pronta para ser enviada à ALRN, o governo faz as rodadas de negociações antes de fechar o documento para apresentar formalmente.

Juízes, promotores, procuradores e auditores se unem para propor mudanças em reforma da previdência de Fátima: ‘É mais severa que a de Bolsonaro’

Membros da carreira jurídica do Rio Grande do Norte (promotores, juízes e procuradores do Estado), além de auditores fiscais, se juntaram e pretendem apresentar ao governo proposta de mudança na reforma da previdência antes que ela seja enviada à Assembleia Legislativa.

O grupo contesta três pontos e quer esclarecimentos ainda sobre outra questão. Na avaliação deles, a reforma proposta por Fátima é mais severa que a de Bolsonaro.

“Concordamos que as alíquotas devem ser progressivas, mas, no final, o cálculo de alíquota real fica acima de 15%. No governo federal, que seguiu o mesmo modelo, a alíquota real termina em torno de 14%. Queremos algo semelhante. A proposta atual é mais severa que a de Bolsonaro, o que é uma incogruência”, comentou o presidente da Associação do Ministério Público do RN (Ampern), Fernando Vasconcelos, para quem, no entanto, a reforma é necessária.

Pela proposta do governo Fátima, diversas alíquotas incidem sobre um mesmo salário, dependendo do valor do provento.

Por exemplo, um servidor que ganhe R$ 15 mil reais, será taxado em 12% sobre a faixa de seu salário que vai de 0 a R$ 2,5 mil. Já sobre o valor entre R$ 2,5 mil e R$ 5 mil, ele será taxado com 14%. A taxação vai a 16% entre a faixa do salário entre R$ 5 mil e R$ 10 mil. E será, por fim, taxado em 18,5% acima dos 10 mil.

Para esse salário, no final das contas, a alíquota real será de 16%, conforme simulação feita em ferramenta disponibilizada pelo governo.

Pontos

Abaixo, as propostas que o grupo da carreira jurídica e auditores fiscais pretende rever com o governo:

1) Alíquotas: A ideia é manter a progressividade, mas de forma que a alíquota real, no fim das contas, seja em torno de 14%.

2) Pensões: O grupo não concorda que pensionista tenha direito somente a 50% do benefício, mas 10% para dependente. Na atual proposta, um servidor que tenha salário de R$ 20 mil deixaria pensão de R$ 10 mil brutos para a viúva, mas 10% para cada herdeiro se for dependente. Os 10% cessam automaticamente na maioridade ou 21 anos se estiver em faculdade.

3) Regras de transição: O grupo considera que para quem ingressou antes de 1998, a proposta não tem regra de transição, ao contrário do que foi feito na reforma da previdência do governo Bolsonaro. Assim, quem estiver pronto para se aposentar às vésperas da promulgação da PEC terá que se submeter às mesmas regras de quem ainda é novo no serviço público estadual.

4) Pedido de esclarecimento: o grupo quer mais explicações sobre a proposta da criação de uma previdência complementar. Não está claro como ela vai vigorar, quem vai poder aderir e, principalmente, qual e de onde sairá o aporte financeiro inicial para montar esse sistema.

Eduardo Bolsonaro cancela vinda a Natal para receber título de Cícero Martins e participar de evento

O deputado federal Eduardo Bolsonaro não virá mais a Natal receber o título de Cidadão Natalense das mãos de Cícero Martins.

Também não virá participar de evento que revelei aqui neste post que corria o risco de ser esvaziado porque os grupos de direita de Natal tiveram seus nomes usados para exploração de prestígio.

Fui chamado de mentiroso por Cícero.

Pois Eduardo não vem mesmo.

Cícero foi bater em Brasília entregar o título a ele.